02:13 02 Junho 2020
Ouvir Rádio
    Sociedade
    URL curta
    2132
    Nos siga no

    Cientistas planejam bombardear com raios cósmicos a Grande Pirâmide de Gizé para confirmar a existência de uma "câmara" oculta.

    Uma equipe de pesquisadores da Universidade de Kyushu, no Japão, planeja bombardear com raios cósmicos, pela segunda vez, a Grande Pirâmide de Gizé, para confirmar a existência de uma "câmara interna", detectada em uma pesquisa anterior, segundo o The Archaeology News Network. Os raios cósmicos, semelhantes aos raios X, são partículas extremamente penetrantes com energia elevada.

    A equipe, liderada por Sakuji Yoshimura espera analisar a grande estrutura, construída por volta de 2.500 a.C. em busca de um espaço oculto no centro da pirâmide, descoberto anteriormente através da mesma técnica, conhecida como "imagens de raios cósmicos".

    Suspeita-se que espaço oculto seja uma cavidade de mais de 30 metros de comprimento, localizada sobre a Grande Galeria, uma passagem que conecta a câmara funerária do faraó Khufu com um túnel que leva ao exterior.

    Os especialistas utilizarão um processo que consiste em colocar placas especiais dentro e em torno da pirâmide, que absorvem as partículas de raios cósmicos, conhecidas como muões, que passam através da atmosfera e logo são absorvidas ou desviadas por superfícies duras.

    Eles acreditam que o novo estudo permitirá descobrir partes desconhecidas do interior da pirâmide.

    Mais:

    Rajada de vento revela múmia de 2.000 anos no Egito
    Sarcófagos de 3.500 anos são encontrados em necrópole do Egito (FOTOS)
    Scanner a infravermelhos revela tatuagens figurativas em múmias do Antigo Egito
    Tags:
    estudo, bombardeio, Egito, Gizé, Pirâmide
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar