09:57 13 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Sociedade
    URL curta
    9100
    Nos siga no

    Pesquisadores revelaram artefatos de 2.600 anos, incluindo pontas de flecha e joias de ouro no Monte Sião, em Israel, que podem ser evidências da conquista babilônica.

    Os pesquisadores da Universidade da Carolina do Norte, nos EUA, foram os responsáveis pela escavação no Monte Sião, revelando provas contundentes da conquista babilônica da cidade entre 587 e 586 a.C.

    Eles teriam encontrado pontas de flecha e camadas de cinzas de combustão, além de fragmentos de cerâmica, lâmpadas, joias de ouro, prata e outros materiais da Idade do Ferro.

    Anteriormente, uma equipe de escavação havia encontrado vestígios da Primeira Cruzada na região, o que motivou os pesquisadores a continuarem com as escavações, já que depósitos materiais babilônicos e hebraicos nunca tinham sido encontrados.

    1 / 2
    Joia de ouro e prata encontrada durante escavação em Israel

    Além das evidências mencionadas acima, há também evidências do cerco criado pela Babilônia contra a cidade, cita o tabloide Daily Mail.

    "Nós sabemos onde a antiga fortificação existiu", ressaltou Gibson, reforçando a hipótese dos pesquisadores contra explicações anteriores à descoberta.

    O material encontrado seria explicado pela guerra que ocorreu nas fronteiras de Jerusalém.

    A descoberta é de grande relevância para a história levantina, que considera que a vitória sobre os babilônios foi um marco da formação israelense.

    Mais:

    Arqueólogos descobrem no Equador peças de cerâmica de cultura desconhecida
    'Sensação arqueológica': ruínas descobertas de antigo império revelam achados únicos (Fotos)
    Será que o lendário Golias era mesmo gigante? Arqueólogos esclarecem
    Tags:
    descoberta, pesquisadores, arqueólogos, Babilônia, conquista, escavação, israel
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar