22:46 20 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    Russia Today

    RT homenageia jornalista perdido em guerra e condecora melhores obras em zonas de conflito

    © Sputnik / Mikhail Voskresenskiy
    Sociedade
    URL curta
    110
    Nos siga no

    Jornalistas da Rússia, Estados Unidos, Itália e Índia, que fizeram cobertura de conflitos na Síria, Iraque e Líbia, foram os vencedores do prêmio internacional do canal RT Khaled Alkhated Memorial Awards 2019.

    Este prêmio foi criado pelo canal em homenagem ao jornalista Khaled Alkhated, que trabalhou no RT Árabe, e que faleceu na Síria em 2017 em um ataque do Daesh (grupo terrorista proibido na Rússia e em muitos outros países).

    O jurado da premiação Khaled Alkhateb International Memorial Awards 2019 selecionou vencedores em três categorias: Melhor trabalho em zona de conflito: vídeo curto; Melhor trabalho em zona de conflito: vídeo longo; e Melhor trabalho em zona de conflito: texto. Jornalistas de 25 países estavam competindo.

    "Os trabalhos dos participantes lançam luz sobre conflitos em diferentes partes do mundo, da América Latina ao Sudeste Asiático. Cada um destes trabalhos é um pequeno passo em direção à paz. Não foi fácil para o jurado, que teve que escolher os vencedores. Em uma das categorias foram premiados dois trabalhos por receber a mesma quantidade de pontos", afirmou Anna Belkina, editora-chefe adjunta do RT.

    O prêmio de melhor trabalho em zona de conflito na categoria de vídeo curto recebeu Fausto Biloslavo (Itália): "The Battle Of Tripoli", que seria em português "A Batalha de Trípoli". Trata-se de uma série de reportagens diretamente da capital da Líbia dedicada ao longo conflito entre o Governo do Acordo Nacional e o Exército Nacional Líbio.

    Já o melhor trabalho em zona de conflito na categoria de vídeo longo foi dado a dois concorrentes.
    Ao indiano Amitabh Revi: "Palmyra Ravaged By Daesh, A Bid To Rise Like The Phoenix", ou seja, "Palmira Devastada pelo Daesh, uma Tentativa de Renascer Como uma Fênix", em tradução livre. O filme conta a história da cidade síria de Palmira, declarada Patrimônio da Humanidade pela UNESCO, que foi destruída por terroristas. Monumentos históricos estão sendo reconstruídos na esperança de devolver o destino turístico à cidade.

    E ao russo Anton Stepanenko, pelo trabalho "Raqqa. Life After War", que seria traduzido para o português como "Raqqa. Vida Depois da Guerra". A cidade de Raqqa, que foi proclamada capital dos terroristas, quase foi completamente destruída durante os combates contra os terroristas e durante os bombardeios aéreos da coalizão internacional, liderada pelos EUA. O filme relata como os habitantes locais lutaram pela vida na cidade fantasma.

    O prêmio na categoria Melhor trabalho em zona de conflito na categoria de texto foi dado ao norte-americano Kenneth Rosen, pela obra "After ISIS", ou seja, "Depois do Daesh". Trata-se de uma série de artigos que contam a vida na zona fronteiriça entre a Síria e o Iraque separadas por um muro construído em 2018 como um meio de defesa contra a organização terrorista.

    O jurado da premiação Khaled Alkhateb Memorial Awards 2019 era composto por profissionais da esfera jornalística e especialistas em reportagens de guerra e conflitos armados.

    Mais:

    Reino Unido investirá US$ 22 milhões contra Fake News no Leste Europeu
    Tags:
    Rússia, EUA, Líbia, Síria, jornalismo, RT, prêmio
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar