04:49 02 Dezembro 2020
Ouvir Rádio
    Sociedade
    URL curta
    390
    Nos siga no

    A ameba Naegleria fowleri, conhecida como devoradora de cérebro, é encontrada em águas quentes e frescas como lagos, rios e fontes termais no verão. Suas infecções são raras, mas a chance de morrer é de 98%.

    Eddie Gray faleceu após ser infectado por uma ameba comedora de cérebro enquanto nadava em um parque aquático na Carolina do Norte, segundo a Sky News.

    De acordo com a mídia, o advogado da vítima disse que seu cliente visitou o parque como membro de um grupo missionário. O advogado disse que o falecimento de Eddie foi "trágico e prematuro".

    Conforme o Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos, a Naegleria fowleri não pode causar nenhum problema de saúde em caso de ingestão. No entanto, se ela entrar no corpo por via nasal e chegar até ao cérebro, ela pode causar naegleríase, o que acaba resultando em óbito.

    Depois de o microrganismo afetar o cérebro, a pessoa infectada passa a ter dores de cabeça, febre, náusea e vômito antes de finalmente entrar em coma. De acordo com o Centro, esta condição geralmente resulta em morte no quinto dia.

    Mais:

    Confirmado na Argentina primeiro caso de morte por ameba que 'come cérebros'
    Bactéria carnívora quase mata banhista na Flórida
    Amebas de água da torneira matam americana comendo seu cérebro após irrigação nasal
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar