14:47 23 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    Edward Snowden

    EUA declaram guerra ao jornalismo: Snowden comenta novas acusações contra Assange

    © REUTERS / Glenn Greenwald/Laura Poitras/Courtesy of the Guardian/Handout via Reuters
    Sociedade
    URL curta
    6140
    Nos siga no

    O ex-funcionário da Agência de Segurança Nacional dos EUA e denunciante Edward Snowden comentou as novas acusações dos EUA contra Julian Assange no Twitter, dizendo que o caso não diz respeito apenas ao fundador do WikiLeaks.

    Snowden, se referindo ao fato de que o Departamento de Justiça dos EUA apresentou 17 novas acusações contra o fundador do WikiLeaks Julian Assange, que está atualmente cumprindo pena de prisão no Reino Unido por violar as condições de fiança, expressou opinião no Twitter.

    O Departamento de Justiça acabou de declarar guerra, não ao WikiLeaks, mas ao próprio jornalismo. Não se trata mais de Julian Assange: este caso vai determinar o futuro da mídia

    Trata-se de novas 17 acusações, e todas elas estão relacionadas à espionagem. O Departamento de Justiça norte-americano destaca que Assange é acusado de obter e divulgar, sem autorização, informações relacionadas à defesa nacional, sendo este vazamento um dos maiores da história. Anteriormente, Assange foi acusado de conspirar para hackear computadores.

    Cada acusação pode ocasionar dez anos de prisão, com exceção da de conspiração que prevê uma pena máxima de cinco anos, totalizando, assim, 175 anos de prisão, caso ele venha a receber pena máxima. O WikiLeaks também reagiu à notícia das acusações adicionais contra Assange, expressando indignação com a decisão de Washington.

    Isso é uma loucura. Este é o fim do jornalismo de segurança nacional e da primeira emenda

    Julian Assange foi preso em Londres no dia 11 de abril. Ele foi condenado a 50 semanas de prisão no Reino Unido por violar as condições de fiança em 2012, quando se refugiou na embaixada do Equador em Londres para evitar extradição para Suécia sob as acusações de violência sexual e posterior extradição para os EUA por vazamento de informações confidenciais.

    Mais:

    Procuradoria sueca pede mandado de prisão contra Julian Assange
    Editor-chefe do WikiLeaks diz que Suécia provavelmente extraditará Assange para os EUA
    Procuradoria sueca reabre caso contra Assange
    Tags:
    jornalismo, guerra, Julian Assange, Edward Snowden, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar