03:05 17 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    Atriz egípcia Rania Youssef durante o Festival Internacional de Cinema do Cairo

    Prisão por vestido transparente: atriz egípcia é acusada de 'incitar depravação' (FOTO)

    © REUTERS / Mohamed Soliman
    Sociedade
    URL curta
    19923

    A atriz egípcia Rania Youssef é acusada de comportamento indecente depois de comparecer ao Festival Internacional de Cinema do Cairo usando um vestido transparente e corre o risco de ser sujeita a 5 anos de prisão.

    Youssef será julgada em 12 de janeiro em uma corte no Cairo. Três advogados a acusam de ter cometido ato obsceno em público, de "incitar depravação e tentação" e de "espalhar vício de maneiras que violam normas sociais na sociedade egípcia".

    Rania Youssef, de 44 anos de idade, resolveu vestir uma malha preta coberta por um vestido transparente também preto, comunicou o jornal The Telegraph.

    Atriz egípcia Rania Youssef durante o Festival Internacional de Cinema do Cairo
    © AFP 2018 / Suhail Saleh
    Atriz egípcia Rania Youssef durante o Festival Internacional de Cinema do Cairo

    A atriz pediu desculpas oficiais pela sua aparência, escreveu o jornal Daily Mail. Ela explicou que ouviu conselhos de estilistas, acrescentando que não queria fazer a vontade de ninguém.

    As imagens da atriz, conhecida por suas personagens em numerosas séries de TV egípcia, dividiram a sociedade, com pessoas defendendo-a e outras a reprovando.

    Em dezembro de 2017, a cantora egípcia Shima foi condenada a 2 anos de prisão por causa do "apelo à perversão" no videoclipe à canção "I Have Issues" ("Eu Tenho Problemas"). No vídeo a cantora aparece contracenando uma professora em uma sala de aula comendo banana e lambendo maçã.

    Mais:

    Tumba de servo do templo do deus Amon é encontrada no Egito (FOTOS)
    Encontrada mulher grávida em tumba que viveu há 3 mil anos no Egito
    Tribunal do Egito apoia decisão de demitir policiais com barba
    Tags:
    festival de cinema, vestido, acusação, prisão, atriz, Egito
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik