20:26 21 Setembro 2018
Ouvir Rádio
    Bandeira do Brasil vista em 9 de junho de 2017 em Brasília

    IBGE: Brasil tem mais de 208,5 milhões de habitantes

    © AP Photo / Eraldo Peres
    Sociedade
    URL curta
    131

    O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou nesta quarta-feira as estimativas das populações residentes nos 5.570 municípios brasileiros, com data de referência em 1º de julho de 2018. Segundo as estimativas, Brasil tem 208,5 milhões de habitantes, com taxa de crescimento populacional de 0,82% entre 2017 e 2018.

    Segundo o estudo, o município de São Paulo ainda é o mais populoso do país, com 12,2 milhões de habitantes. Rio de Janeiro (6,7 milhões de habitantes), Brasília e Salvador (cerca de 3,0 milhões de habitantes cada) estão logo atrás. 

    Além disso, 17 cidades brasileiras contam com população superior a 1 milhão de pessoas. 

    Juntos, esses municípios somam 45,7 milhões de habitantes ou 21,9% da população do Brasil. 

    "No ranking dos estados, os três mais populosos estão na região Sudeste, enquanto os cinco menos populosos estão na região Norte. O líder é São Paulo, com 45,5 milhões de habitantes, concentrando 21,8% da população do país. Roraima é o estado menos populoso, com 576,6 mil habitantes (0,3% da população total)", informou IBGE em seu site.

    As estimativas foram calculadas com base na Projeção de População (Revisão 2018) divulgada em 25/07/2018. Essa revisão incorporou os imigrantes venezuelanos no estado de Roraima, dos quais 99% estavam concentrados nos municípios de Boa Vista e Pacaraima, acrescenrou o instituto.

    Serra da Saudade (MG) é o município brasileiro de menor população, 786 habitantes, seguido de Borá (SP), com 836 habitantes, e Araguainha (MT), com 956 habitantes.

    A tabela com a população estimada para cada município foi publicada no Diário Oficial da União desta quarta-feira. 

    Mais:

    Campo registra menos empregos e mais agrotóxicos, diz IBGE
    IBGE: Greve de caminhoneiros pode afetar PIB do Brasil
    IBGE: 1% mais rico ganha 36 vezes mais que a metade mais pobre no Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik