06:00 16 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    Caminhoneiros bloqueiam vias de São Paulo e de outros estados do Brasil em protesto contra alta dos combustíveis

    Greve dos caminhoneiros: prefeitura de São Paulo decreta estado de emergência

    © AFP 2018 / Miguel SCHINCARIOL
    Sociedade
    URL curta
    516

    O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), decretou nesta sexta-feira estado de emergência em função da greve dos caminhoneiros e anunciou que poderá decretar feriado municipal, caso a situação de desabastecimento não seja normalizada.

    O estado de emergência pode evoluir para estado de calamidade pública, informou Agência Brasil.

    Após a medida, a prefeitura pode realizar compras sem licitação, além de requisitar ou apreender bens privados, como combustível estocado em um postos de gasolina. A medida também permite realizar gastos sem depender de empenho orçamentário.

    A prefeitura criou um comitê de crise para avaliar e tomar outras medidas emergenciais. O governo da cidade já anunciou que pretende economizar combustível e que suspenderá serviços administrativos não essenciais.

    O comitê, presidido pelo prefeito, contará com os secretários de Justiça, Governo, Comunicação, Fazenda, Segurança Urbana e o procurador-geral do município.

    Os bloqueios nas principais vias de acesso da cidade, longas filas nos postos de combustíveis, redução em frotas de ônibus, problemas na coleta de lixo e manifestações de vans e motos pararam São Paulo nesta sexta-feira. 

    Mais:

    Caminhoneiros: apesar de acordo entre governo e entidades, greve pode continuar
    Governo e caminhoneiros chegam a acordo para suspensão da greve
    Greve dos caminhoneiros repercute nas redes: Desabastecimento, desperdício e vias fechadas
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik