09:38 27 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Sociedade
    URL curta
    362
    Nos siga no

    Vários especialistas em relações amorosas coincidem em assinalar que, para manter uma boa relação com seu namorado, é necessário vê-lo no máximo duas vezes por semana.

    Pode parecer pouco, sobretudo quando surgem os desejos de conhecer melhor a pessoa no início das relações. Mas fazê-lo em excesso é contraproducente, assinala Scott Carroll em BravoTV.

    Carroll, psiquiatra e autor do livro "Don't settle: how to marry the man you were meant for" ("Não se conforme: como se casar com o homem a que você estava destinada") aconselha a não ver a pessoa com quem começou uma relação mais de duas vezes por semana. Ao menos, durante o primeiro mês.

    "É importante limitá-lo a duas vezes por semana de modo a que ambos tenham tempo de sobra para desconectar da pessoa com que está andando e para que seus sentidos mais profundos surjam de seu subconsciente", explicou o especialista.

    Para o psiquiatra, essa fase é muito importante porque permite dar-se conta dos problemas que podem surgir durante as primeiras semanas, esclareceu em BravoTV.

    Também adverte que passar demasiado tempo juntos pode dar impressão de que a relação está se desenvolvendo demasiado rápido.

    Bonnie Winston, conselheiro em relações amorosas, assegura a seus clientes que encontrar o momento perfeito para tudo isso é o segredo para que as coisas funcionem quando está conhecendo alguém:

    "Não tem que ver a pessoa todos os dias, mas ao menos uma vez ao longo da semana e outra no sábado ou no domingo", assinala.

    Stacy Karyn trabalha ajudando as pessoas que acabam de começar relações e recomenda levar as coisas da maneira mais natural possível no início. "Se ambos têm desejo de se ver, façam-no", disse. "Não tenham obsessão por essa pessoa, mas também não se distanciem dela".

    Mais:

    Rainhas do gelo: liga russa feminina de hóquei lança novo calendário (FOTOS)
    Pés, formigas e amputações? Confira fetiches mais estranhos que vêm ganhando força!
    Bebês híbridos e fim da sociedade: o que trarão robôs sexuais?
    Tags:
    casal, mulher, homem, namorado, relações, amor
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar