17:54 19 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Segundo cafeteria francesa, além de favelas, drogas e putas, Brasil também tem um bom café

    Brasileiras fazem campanha contra brincadeira ofensiva de cafeteria francesa

    © flickr.com/ Navin
    Sociedade
    URL curta
    28138

    O Grupo Brasileiras de Paris lançou uma petição com o objetivo de suspender a distribuição de copos da empresa Bagelstein, da França, com frases ofensivas contra o Brasil, campanha publicitária que gerou forte revolta nos últimos dias.

    Milhares de cidadãos e autoridades do Brasil manifestaram grande indignação no último final de semana ao tomar conhecimento de um polêmico copo que vem sendo vendido pela cafeteria francesa, no qual são reforçados estereótipos preconceituosos sobre os brasileiros

    "Não escute o Bernard, não há apenas favelas, drogas e putas no Brasil. Também tem um ótimo café", diz a frase que levou várias pessoas a boicotar a rede. 

    Em resposta aos questionamentos do público, a empresa se defendeu dizendo que a piada em questão não havia sido bem compreendida. Segundo a Bagelstein, o personagem em questão, Bernard, seria o apresentador de um programa televisivo que tem por hábito apenas mostrar as coisas ruins que existem em países da América do Sul, e a crítica no copo seria contra ele, contra o seu estilo de documentário.

    Apesar da tentativa, muitos não se convenceram e não ficaram satisfeitos com a explicação dada. A Embaixada do Brasil em Paris lamentou, por meio de nota, o uso de dizeres pejorativos contra os brasileiros e disse que a empresa demonstrou um comportamento muito desrespeitoso em relação ao Brasil.

    "Infelizmente, a Embaixada não tem como impedir que uma empresa se escude em algo que alega ser uma 'brincadeira' para veicular ofensas, que dentre outros aspectos, reforçam estereótipos altamente ultrajantes às mulheres brasileiras. Nossa ação será enviar protesto formal à direção dessa empresa que não nos tratou com o respeito e a dignidade que merecemos", escreveu a embaixada.

    De acordo com as responsáveis pelo abaixo-assinado contra a Bagelstein, as brasileiras e brasileiros residentes no exterior travam uma batalha constante contra os preconceitos e os estereótipos ligados a sua nacionalidade. Antes, se esses estereótipos estavam ligados ao futebol e ao carnaval, agora, as referências passam a ser drogas, violência e prostituição. 

    "Nosso objetivo, em um primeiro momento, é o de fazer com que os referidos copos sejam recolhidos e que a sua distribuição na França, Bélgica e Luxemburgo seja imediatamente proibida", disse o Grupo Brasileiras de Paris, afirmando que a publicidade da empresa francesa tem um conteúdo racista, misógino e preconceituoso. "Não aceitamos este tipo de humor utilizado pela rede, que faz uso de graves problemas sociais para vender um produto. Além disso, ele vem encorajar um comportamento ofensivo e machista contra os brasileiros em geral, e contra a mulher brasileira, em particular."

    Mais:

    O sorriso sumiu: um em cada 3 brasileiros está pessimista quanto ao futuro do planeta
    Como os internautas brasileiros estão se preparando para o fim do mundo (MEMES)
    Tags:
    racismo, misoginia, xenofobia, preconceito, Grupo Brasileiras de Paris, Bagelstein, Luxemburgo, Bélgica, Paris, França, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik