09:29 18 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Jim Rogers

    Famoso investidor norte-americano: fim do mundo está mais próximo do que pensamos

    © AFP 2018 / STR
    Sociedade
    URL curta
    17145

    Apesar dos furacões devastadores e terríveis terremotos que abalaram o Caribe e o México, o famoso investidor Jim Rogers diz que o pior neste mundo ainda está para vir.

    Não obstante as últimas "catástrofes" no mundo, ainda estamos longe de um verdadeiro fim, afirma o famoso investidor, viajante e escritor norte-americano Jim Rogers, consultado pelo The Street.

    Embora durante a última Assembleia Geral das Nações Unidas, o presidente Trump tenha ameaçado "destruir totalmente a Coreia do Norte", apesar dos furacões devastadores e terríveis terremotos que abalaram o Caribe e o México, o famoso investidor Jim Rogers diz que o pior neste mundo ainda está para vir.

    "Ainda não fomos testemunhas do fim do mundo, porque o mercado continua atingindo máximos históricos", disse o investidor e autor mais vendido em uma nova entrevista.

    No entanto, o fim de tudo pode chegar mais cedo do que pensamos, advertiu Rogers.

    "Talvez comece este ano ou no seguinte… e vai ser o pior na sua vida e na minha", disse o empresário.

    O atual mercado vai acabar mal, segundo Rogers, que avisa que a próxima crise financeira vai ser pior ainda.

    Os únicos sobreviventes serão os investidores que sabem o que estão fazendo. "E a maneira de se proteger é investir na matéria que conhece bem", resumiu Rogers.

    Mais:

    Acompanhe o eclipse do fim do mundo (VÍDEO)
    Razão do fim do Mundo: armas nucleares? Não! Aranhas!
    Como civilização maia conseguiu sobreviver 2 vezes ao fim do mundo?
    Tags:
    investimentos, finanças, fim do mundo, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik