04:06 23 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    A arca mundial de sementes que fica na região norueguesa de Svalbard, na ilha de Spitsbergen

    Salvar o patrimônio: afundamento ameaça a arca mundial de sementes?

    © AP Photo / David Keyton
    Sociedade
    URL curta
    360

    Ultimamente a mídia escreveu sobre infiltração de água na arca mundial de sementes que fica na região norueguesa de Svalbard, na ilha de Spitsbergen. Foi anunciado que a infiltração de água que aconteceu põe em perigo todo o projeto.

    A agência Sputnik Alemanha entrevistou a consultora do governo norueguês para as questões de propriedade, Hege Aschim, que anteriormente lançou o concurso para o projeto. Ela disse que o problema surgiu já em outubro de 2016, quando o tempo em Svalbard esteve inesperadamente quente.

    "Foram registradas temperaturas altas e houve mesmo muitas chuvas. Habitualmente, lá predominam as temperaturas abaixo de zero. Esse tempo chuvoso causou a infiltração de água para um local onde ficam as passagens que levam às paredes com caixas onde estão as sementes", disse Aschim, acrescentando que, apesar de tudo, todas as 930.000 sementes não estiveram em perigo.

    Agora os funcionários de arca mundial de sementes vão tomar medidas para evitar tais acidentes no futuro. Primeiro, eles vão retirar completamente as fontes de calor deste local como, por exemplo, os transformadores, os retirando e construindo um muro hermético para garantir a segurança das sementes.

    Aschim reconhece que os funcionários da arca não estavam preparados para o degelo e para as chuvas de outubro, porque antes isso nunca tinha acontecido.

    "Uma das principais razões por que foi tomada a decisão de construir a infraestrutura aqui é por aqui haver pergelissolo. Além disso a densidade da população aqui é baixa e há um aeroporto, e isso facilita muito o transporte das sementes para aqui", disse.

    Depois da construção do depósito, o pergelissolo devia ter recuperado, mas isso não aconteceu e neste outono houve condições meteorológicas extremas.

    Em geral, a temperatura dentro do depósito é de 18 °C abaixo de zero, mas agora os funcionários do banco precisam de estudar os dados sobre a influência das alterações climáticas sobre o projeto. Seu objetivo principal é guardar as sementes das diferentes plantas para o caso de uma catástrofe global.

    Mais:

    Brasileiros entram na zoeira com o fim do mundo anunciado por 'cientista russo'
    Conheça as 3 ameaças que podem provocar o fim do mundo, segundo os cientistas
    Previsão de catástrofe global: por que o fim do mundo está previsto para 2017?
    Tags:
    banco de sementes, sementes, catástrofe, Ilha de Spitsbergen
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar