19:09 05 Agosto 2021
Ouvir Rádio
    Sociedade
    URL curta
    931
    Nos siga no

    No mês passado, a Noruega ficou chocada pela confiscação maciça de bonecas eróticas parecidas com crianças pelo serviço aduaneiro do país. E, como se a discussão sobre o abuso infantil ainda não fosse barulhento na Escandinávia, a fundação finlandesa pôs mais lenha na fogueira ao afirmar que estas bonecas são um "remédio contra pedofilia".

    Em fevereiro, dezenas de bonecas eróticas parecidas com aparência infantil foram confiscadas na Noruega, o que provocou grande preocupação entre o serviço aduaneiro, polícia e sexólogos, quanto à pedofilia.

    No final de 2016, as confiscações do mesmo tipo foram efetuadas pelo serviço de alfândega sueco. Do mesmo modo, autoridades da Finlândia expressaram sua preocupação com paixão crescente dos finlandeses por bonecas eróticas infantis.

    A fundação finlandesa Sexpo, que por sua própria existência tem promovido o bem-estar sexual na Finlândia desde 1969, manifestou-se a favor das bonecas eróticas moralmente duvidosas em uma carta aberta, afirmando que as respectivas preocupações se baseiam em hipóteses falsas, comunicou a emissora finlandesa Yle.

    De acordo com a Sexpo, as bonecas eróticas infantis podem, ao contrário da convicção comum, contribuir para a redução de crimes sexuais e abuso sexual em relação a crianças, fazendo-o da única forma eticamente aceitável.

    Embora imagens de bonecas eróticas parecidas com crianças possam, na verdade, provocar desconforto e inquietação na sociedade, as autoridades não devem interferir neste assunto, considerando-o como prevenção de crimes, frisou a Sexpo em uma carta.

    Citando os seus próprios estudos e estudos internacionais, a Sexpo garante às pessoas com risco de abuso infantil um canal eticamente neutral para que desabafem seus desejo, na verdade, reduz este risco.

    Kuno Sorensen, psicólogo dinamarquês da Fundação Save the Children (Salvem as Crianças) ressaltou, porém, a falta de evidências definitivas que as bonecas na verdade tenham um efeito dissuasivo ou incentivador.

    "Adultos que tenham fantasias sexuais e possam potencialmente cometer um abuso infantil podem usar estas bonecas como um substituto, deste modo evitando realizar suas fantasias. Por isso, isto pode ter um efeito preventivo. Entretanto, as bonecas são vívidas e realísticas e podem se tornar em uma tendência escorregadia. Em algum momento, eles podem ser insuficientes, e o utilizador vai sentir uma necessidade de tentar isto na realidade", disse Sorensen ao jornal dinamarquês Fyends Stifstidende.

    Na Noruega, a confiscação de bonecas parecidas com crianças e encomendadas por homens entre 18 e 60 levou a 4 investigações policiais e ao menos uma detenção, após que surgiram as imagens abusivas de crianças em situações ligadas ao sexo.

    ​Vale ressaltar que na Dinamarca, por exemplo, são legalmente autorizadas, sendo que o serviço aduaneiro já há muito que está familiarizado com tais produtos. Anteriormente, bonecas com aparência infantil foram alvos de processos judiciais no Reino Unido, Canadá e Austrália.

    Mais:

    Ela não é de verdade: jovens dinamarquesas viram modelos de pornô sem saber
    'Hitler bem drogado' conquista redes sociais
    Tigres-siberianos gordos divertem redes sociais
    Tags:
    Noruega, Finlândia, Dinamarca, sexo, abuso sexual, pornografia infantil, bonecas infláveis
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar