17:52 13 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Sociedade
    URL curta
    0 21
    Nos siga no

    Manuela de Azevedo, conhecida como a jornalista mais antiga do mundo, faleceu nesta sexta-feira, aos 105 anos, na cidade de Lisboa, segundo informou o Museu Nacional da Imprensa de Portugal.

    Mário Soares
    © AFP 2021 / Patrícia de Melo Moreira
    "Depois da morte de Clare Hollingworth, no dia 10 de janeiro deste ano, em Hong Kong, Manuela de Azevedo era a repórter mais antiga do mundo. Deixa uma obra vasta que honra o jornalismo e o mundo das letras, já que foi romancista, ensaísta, poeta e contista, tendo escrito também peças de teatro, uma delas censurada pelo regime de Salazar", diz o comunicado publicado pelo museu

    Por razões não esclarecidas, Manuela de Azevedo estava internada desde a última terça-feira no Hospital de S. José, na capital portuguesa. 

    Nascida em Lisboa, em 31 de agosto de 1911, a primeira jornalista mulher a ter carteira profissional se destacou escrevendo para o jornal República, a revista Vida Mundial, o Diário de Lisboa e o Diário de Notícias, entre outros trabalhos. Graças às suas contribuições, foi agraciada, em Portugal, com a Ordem do Mérito e a Ordem da Liberdade, em 1995 e 2015, respectivamente.

    Mais:

    Dona Marisa Letícia Lula da Silva morre aos 66 anos em São Paulo
    Morre ator britânico John Hurt aos 77 anos
    Morre o último homem que pisou na Lua
    Tags:
    jornalista, jornalismo, Antônio de Oliveira Salazar, Manuela de Azevedo, Clare Hollingworth, Hong Kong, Mundo, Lisboa, Portugal
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar