17:03 02 Julho 2020
Ouvir Rádio
    Sociedade
    URL curta
    261
    Nos siga no

    A polícia do Camboja está procurando três homens acusados de utilizar a imagem do rei do país em uma montagem pornográfica gay, mas as autoridades não informaram qual lei, especificamente, teria sido violada pelo trio.

    "O rei representa toda a nação. E eles estão insultando o rei, o que é como insultar a nação inteira", declarou o porta-voz do Ministério do Interior, o general Khieu Sopheak, anunciando a abertura de uma investigação. 

    De acordo com Sopheak, a polícia recebeu ordens diretas para prender imediatamente os responsáveis pela montagem. 

    "Se nós não agirmos contra eles, mais pessoas podem seguir o mesmo caminho", explicou o general, citado pela AFP. 

    A imagem supostamente ofensiva do rei Norodom Sihamoni foi compartilhada nas redes sociais no último dia 25, sob o título "O rei do Camboja é gay". Sihamoni, que tem 63 anos, não é casado e não tem filhos, teve de deixar o posto de embaixador do Camboja na UNESCO em 2004 para assumir o trono após a abdicação de seu pai, Norodom Sihanouk. 

    Mais:

    Príncipe Charles é flagrado em fotos beijando rapaz mais jovem
    Suprema Corte da Índia decide rever lei que pune com 10 anos de prisão o sexo gay
    Seis pessoas são esfaqueadas na Marcha do Orgulho Gay em Jerusalém
    Vaticano se recusa a aceitar embaixador francês gay
    Tags:
    gay, homossexualismo, UNESCO, AFP, Norodom Sihamoni, Khieu Sopheak, Camboja
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar