12:24 19 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Sociedade
    URL curta
    060
    Nos siga no

    O pastor alemão, Dobrynya, presenteado pela Rússia à França em novembro do ano passado, foi reconhecido como impróprio para o serviço nas forças especiais, informou a rádio Europe1.

    Após uma série de atentados terroristas em Paris, em novembro do ano passado, durante uma operação policial em Saint-Denis, na capital francesa, morreu em serviço a cadela Diesel. Em solidariedade aos policiais franceses, os oficiais da polícia russa presentearam os colegas com o filhote Dobrynya.  

    Dobrynya chegou à França em janeiro de 2016 e passou um período no centro especial para cães. Depois de um tempo, os especialistas que treinaram Dobrynya reconheceram-no como impróprio para o serviço.

    ''Um teste de raios X constatou que ele sofre de displasia – anomalia nas pernas traseiras, o que é muito habitual entre pastores alemães, sendo uma doença hereditária. Por isso não pode ser um cão policial'', disse a estação de rádio, acrescentando que também não pode servir para detectar drogas ou explosivos, pois é muito grande.

    Mesmo não podendo assumir as funções de um cão policial, Dobrynya permanecerá no destacamento da polícia francesa, pois o pastor alemão russo agora é o mascote da polícia parisiense.

    Mais:

    Rússia envia cachorrinho para a polícia francesa após morte de cão policial em Saint-Denis
    França dá boas-vindas ao cachorrinho russo Dobrynya
    Cachorrinho Dobrynya, presenteado à polícia francesa pelos colegas russos, chega a Paris
    Tags:
    Rússia, França, polícia, presente, serviço, cão
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar