02:09 18 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Polícia jordaniana em frente a um tribunal em Amã, na área onde foi morto Nahed Hattar, 25 de setembro de 2016

    Famoso escritor jordaniano assassinado por ultrajar islã

    © AFP 2017/ AHMAD ALAMEEN
    Sociedade
    URL curta
    943004

    Na capital jordaniana Amã foi morto a tiro o famoso escritor e ensaísta Nahed Hattar, anteriormente detido por compartilhar uma caricatura em sua página no Facebook, que alguns usuários acharam ofensiva em relação ao islã, informa o The Independent.

    De acordo com o The Independent, um desconhecido fez três disparos na cabeça do escritor. Foi relatado que o criminoso foi preso.

    O escritor foi morto a tiros perto do edifício do tribunal, no qual devia decorrer a audiência do seu caso: o escritor foi acusado de desrespeito à religião. Do ponto de vista das autoridades, Hattar cometeu um crime ao compartilhar uma caricatura no Facebook. Nela estava representado um extremista do Deash (organização terrorista proibida na Rússia) sentado ao lado de duas mulheres e pedindo a deus para lhes trazer algo para beber.

    Segundo observa a Reuters, Hattar era um famoso ativista cristão na Jordânia. Além disso, ele era um apoiante do presidente sírio, Bashar Assad.

    Mais:

    Recrutas do Daesh não sabem muito sobre o Islã
    Papa: não é justo associar Islã ao terrorismo
    Merkel converteu-se ao islã depois de visitar santuário xiita no Irã
    Tags:
    escritor, islã, assassinato, Amã, Jordânia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik