08:41 22 Setembro 2017
Ouvir Rádio
    Vista pelo Kremlin de Moscou, RíssiaGame Pokémon Go no smartphone

    Será possível caçar pokemóns no Kremlin?

    © Sputnik/ Aleksandr Vilf © flickr.com/ Robert Couse-Baker
    1 / 2
    Sociedade
    URL curta
    0 60701

    O porta-voz do presidente russo Dmitry Peskov ficou perplexo com a pergunta sobre a hipótese de jogar o game para celulares Pokémon Go no território de Kremlin.

    Neste jogo de realidade aumentada, os usuários buscam personagens virtuais em locais do mundo real.

    "Não sei, não. Se não me engano, este game não está disponível no território da Rússia <…>. Por isso não posso dar uma resposta qualificada, eu não jogo games", afirmou Peskov.

    Enquete

    Você acredita que é possível caçar pokémons no Planalto?
    • Sim, qual é o problema?
      37.3% (124)
    • Não, com políticos é complicado.
      18.1% (60)
    • Sou Michel Temer, todos os pokémons são meus
      44.6% (148)
    Votaram: 332
    Entretanto, o porta-voz deu a sua opinião em relação à situação.

    "Os pokémons não devem ser pretexto para visitar o acervo de cultura mundial que é o Kremlin. O que é sem precedentes é que o Kremlin está aberto apesar de se a residência do líder do país", acrescentou Peskov respondendo à questão sobre a atitude das autoridades russas à hipótese de se jogar pokémons na zona do Kremlin.

    O game já provocou uma série de incidentes. Na quarta-feira (13), a administração do Museu de Holocausto em Washington pediu aos visitantes para não caçarem pokémons no edifício do museu.

    Mais tarde, o museu Auschwitz-Birkenau, que fica no recinto do campo de concentração, proibiu aos visitantes para não jogar jogar Pokémons Go no seu território chamando tal comportamento de "pouco respeitoso". 

    Tags:
    Pokémon Go, game, Kremlin, jogo, Dmitry Peskov, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik