13:58 01 Março 2021
Ouvir Rádio
    Sociedade
    URL curta
    371
    Nos siga no

    Na Arábia Saudita na segunda-feira (4) aconteceram três explosões em lugares diferentes, que custaram a vida de várias pessoas.

    A explosão em Medina foi a mais chocante, ocorreu na Mesquita do Profeta e ceifou a vida de 4 policiais. As outras explosões não fizeram vítimas mortais.

    O cientista político saudita Anwar Ishqi, diretor do Centro dos Estudos Estratégicos e Legais do Oriente Médio, comentou o incidente à agência Sputnik. Na sua opinião, o local escolhido para o ataque terrorista indica que o Daesh e a Al-Qaeda "finalmente tornam-se jagunços que operam sob as ordens de alguém".

    Policiais sauditas guardam o local onde um terrorista se fez explodir, na madrugada de 04 de julho de 2016, perto do consulado americano na cidade de Jidá
    © AFP 2021 / STRINGER
    Policiais sauditas guardam o local onde um terrorista se fez explodir, na madrugada de 04 de julho de 2016, perto do consulado americano na cidade de Jidá

    Por sua vez Husam Shaib, um perito especializado em grupos armados islâmicos, disse à agência que a Arábia Saudita é terreno fértil para a propaganda do Daesh, porque uma parte da população adere às visões religiosas radicais.

    "Por exemplo, recentemente na Arábia Saudita um filho matou o seu pai por causa da 'apostasia'… O radicalismo no reino está presente e ele não precisa atravessar fronteiras", manifestou o perito.

    Tags:
    radicalismo, atentado, explosão, Daesh, Al-Qaeda, Oriente Médio, Arábia Saudita
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar