15:36 14 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Genebra, Suíça

    Muçulmanas ficam sem passaportes da Suíça devido a aulas faltadas

    © flickr.com/ ITU Pictures
    Sociedade
    URL curta
    531
    Nos siga no

    As autoridades do cantão de Basileia recusaram emitir passaportes suíços para duas muçulmanas que, por motivos religiosos, não participaram de aulas de natação, informa a emissora suíça SRF.

    O incidente ocorreu no ano passado, mas a SRF teve conhecimento dele apenas agora. Duas irmãs-estudantes, de 12 e 14 anos, esperavam obter a cidadania da Suíça. Elas apresentaram os documentos, mas a comissão de naturalização os rejeitou, porque as meninas, por motivos religiosos, não assistiram às aulas de natação, obrigatórias em uma das escolas de Basileia. As irmãs também se recusaram a apertar as mãos de seus professores.

    "Quem não cumpre estas condições, viola a lei e, portanto, não pode ser naturalizado", disse Stefan Werle Werle, presidente do Conselho de Naturalização.

    Segundo ele, a decisão da comissão não podia ser alterada mesmo apesar do fato de as meninas saberem perfeitamente a língua alemã.

    O Tribunal suíço recusou repetidamente a famílias muçulmanas em permitir seus filhos faltar às aulas de natação por causa de crenças religiosas, explicando sua decisão com a integração que deve prevalecer sobre a religião.

    As autoridades do cantão de Basileia, por sua vez, multaram as famílias das meninas. No entanto, é a primeira vez que a falta às aulas de natação tenha sido o motivo para recusa da naturalização. De acordo com a opinião da SRF, isto pode estabelecer um precedente para as autoridades do cantão.

    Tags:
    naturalização, cidadania, religião, Suíça
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar