09:12 04 Março 2021
Ouvir Rádio
    Sociedade
    URL curta
    0 23
    Nos siga no

    Leon Chiro é um gamer e cosplayer da origem italiana, que participou no evento Moscow Comic Convention durante 18-19 de junho. Numa entrevista à Sputnik, ele conta sobre super-heróis nacionais, cosplay e a posição positiva perante a vida.

    Sputnik: Se lhe pedem para criar super-heróis russos/franceses/italianos, que superpotências eles teriam?

    Leon Chiro: Imaginar um super-herói russo? Isto é uma pergunta muito legal! Definitivamente, seria muito bonito ou bonita… Imagino que ele ou ela seja um forte ginasta com grandes músculos e com uma superpotência de congelar seus inimigos com olhada e meter o gelo na vodka.

    Super-heróis italianos… seria um político real, essa seria uma grande superpotência do super-herói italiano. Se tivéssemos um primeiro político real, eu acho.

    Leon Chiro faz de Nathan Drake
    © Sputnik / Natalia Kupreychenko
    Leon Chiro faz de Nathan Drake

    S: Qual superpotência você gostaria de ter?

    LC: De alguma forma, hoje eu me tornei um super-herói, porque a superpotência que temos em cosplay faz as pessoas felizes. E eu acho que isto é uma das superpotências que podemos ter na vida humana.

    S: Qual mensagem você quer transmitir através de seus cosplays?

    LC: Quero dizer para todas as pessoas, dar-lhes uma mensagem: você sempre tem que respeitar seus limites, mas não tenha medo de excedê-los. Vá em frente, tente algo mais e mais, e não tenha medo! Não há nenhum limite em cosplay — se sua imaginação o permitir — você pode recriar tudo o que quer.

    Leon Chiro
    © Sputnik / Natalia Kupreychenko
    Leon Chiro

    Siga seu coração, compartilhe tudo com os seus amigos, faça o que o faz feliz, esta é a mensagem que quero transmitir através dos meus cosplays. A coisa mais importante é partilhar com as pessoas, fazê-las felizes, fazê-las sorrir. Tudo isso é cosplay — magia, amizade, amor e partilhar tudo com outras pessoas.

    S: Você já esteve em eventos semelhantes em tantos países, viu um monte de cosplayers. Você pode dizer que cosplay tem uma nacionalidade ou algumas características não dependem de qualquer país?

    LC: O que eu tento dizer a todos é que todos nós temos a mesma cor de sangue, não importa a pele que temos, não importa a cor do cabelo (da cabeleira, neste caso). Em minha opinião, cosplay é uma linguagem universal que une almas gêmeas por todo o mundo.

    S: Quando você recria um personagem, você só olha na sua aparência ou você explora a história do personagem?

    LC: Você não deve escolher o personagem, o personagem escolherá você. Você se sentirá já como esse personagem e você não tem de olhar à aparência.

    Leon não é apenas o rei do cosplay, ele também conquista o mundo dos jogos de vídeo, sendo um gamer profissional. Praticamente todos seus cospays são baseados em personagens dos jogos mais populares: Dante de Devil May Cry, Nathan Drake de Uncharted, Kung Lao de Mortal Kombat e muitos outros.

    Mais:

    Superestrelas e seus alter-egos de super-herói
    Didi, o herói argelino esquecido dos ataques de Paris, é premiado com cidadania francesa
    Italianos saltam com paraquedas em memória de herói russo
    Tags:
    gamer, CosPlay, Itália, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar