18:16 03 Abril 2020
Ouvir Rádio
    Sociedade
    URL curta
    103
    Nos siga no

    Um grupo indiano de direita Vishva Hindu Parishad (Conselho Mundial Hindu) está incitando o primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, a formar um ministério dedicado à preservação e proteção das vacas.

    "A vaca é o símbolo da vida, a alma da nossa cultura e a ela não está sendo dada a devida importância", disse ao The Wall Street Journal um funcionário do Conselho de Proteção e Promoção do Gado Indiano, que não quis ser identificado.

    Ele disse que "a ideia é salvar as vacas de serem mortas", o que também vai aumentar a produção de leite no país.

    A discussão sobre o abate de bovinos na Índia ganhou ultimamente um novo impulso no sentido de proteger estes animais. Isso aconteceu depois de uma multidão hindu ter morto um homem muçulmano na cidade de Dadri, perto de Nova Deli, em setembro passado, por causa de rumores de que ele tinha morto uma vaca. O assassinato do homem desencadeou uma onda de violência e provocou um debate sobre a intolerância religiosa no país.

    Não há nenhuma lei nacional que regule o abate de bovinos na Índia, embora vários Estados tenham introduzido as suas próprias regras desde que Modi tomou o poder. Grupos minoritários, incluindo cerca de 170 milhões de muçulmanos, têm manifestado preocupação com a repressão.

    Apesar das várias proibições, a Índia é o maior exportador mundial de carne bovina, de acordo com o Departamento de Agricultura dos EUA. A Índia exportou 2,4 milhões de toneladas de carne vermelha no ano passado (quase 24% das exportações mundiais), em comparação com dois milhões de toneladas no Brasil.

    Mais:

    Índia quer importar sêmen de boi do Brasil
    Hambúrgueres americanos têm DNA humano e de rato
    Acompanhantes de luxo: modelos e estrelas de TV têm trabalho sem vergonha na Índia
    Tags:
    vaca, hinduísmo, Índia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar