12:57 22 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Soldados da Força de Auto-Defesa do Japão participam da cerimónia de abertura da nova base militar na ilha Yonaguni na prefeitura de Okinawa, Japão, 28 de março de 2016

    Marine americano confessa ter estuprado japonesa perto de base militar

    © REUTERS / Kyodo
    Sociedade
    URL curta
    452
    Nos siga no

    O soldado da infantaria da marinha norte-americana, Justin Castellanos, confessou ter agredido sexualmente uma turista de Fukuoka em Okinawa, província japonesa onde fica a base militar estadunidense de Kadena.

    Na primeira sessão do processo jurídico, o soldado disse que tinha encontrado a vítima dormindo em um corredor do hotel e a trouxe para o seu quarto, onde o crime foi cometido.

    “Ela estava dormindo no corredor. Eu a cutuquei, ela não se acordou, então eu tive o desejo de estuprá-la”, assim a agência Kyodo News cita as palavras de Justin Castellanos.

    O caso está sendo transitado no tribunal durante os protestos dos habitantes de Okinawa contra a presença militar norte-americana. As manifestações renovaram após a morte violenta de uma jovem japonesa que desaparecera em 28 de abril. Um oficial da base de Kadena foi acusado do crime.

    Mais:

    Visita de Obama: Desmilitarizar sim, mas não o Japão
    Brasil: Adolescente é vítima de estupro coletivo e autores divulgam vídeo na internet
    Tags:
    estupro, EUA, Japão, Okinawa
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar