03:39 18 Fevereiro 2020
Ouvir Rádio
    Sociedade
    URL curta
    737
    Nos siga no

    Um condutor de ônibus na Alemanha injuriou várias vezes um refugiado da Gâmbia e resmungou contra uma mulher local dizendo que ela devia “proceder de modo igual com seus macacos”. O homem foi multado no valor de um mês de salário. Ele pagou, mas continua trabalhando na linha.

    Um condutor de ônibus do distrito oriental da cidade alemã de Erding ofendeu um refugiado da Gâmbia com um pronunciamento racista. Primeiro, ele recusou deixar entrar ele no ônibus na estação de Erding. Depois dos protestos de uma passageira local, ele pareceu se acalmar. Ao sair ele disse a ela que poderia "proceder de modo igual com seus macacos".

    O incidente ocorreu em fevereiro deste ano, mas não foi divulgado pela polícia. Enquanto isso, o homem foi condenado a pagar um mês de salário pela ofensa. Ele já pagou mas continua trabalhando na linha.

    Esta cena podia ter acontecido nos anos de 1950 no sul dos Estados Unidos, por causa da segregação racial que existia na altura: um motorista de ônibus podia se recusar a deixar entrar um africano, porque o ônibus era "para brancos".

    Quando o ônibus parou na estação e a mulher começou saindo, o condutor do ônibus resmungou. O refugiado deve sair na mesma estação porque o motorista mentiu que o ônibus não iria mais adiante para a estação onde o gambiano queria ir.

    O refugiado foi a pé para o local que precisava, onde se encontrou novamente com o motorista do mesmo ônibus. Quando o passageiro perguntou por que ele não o tinha levado, ele sofreu nova ronda de insultos.

    O condutor negou as acusações, dizendo que o próprio refugiado o tinha provocado.

    Mais:

    Alemanha sedia negociações de paz sírias
    Merkel se recusa a apoiar Steinmeier para presidência da Alemanha
    Artista brasileiro é premiado na Alemanha
    Tags:
    racismo, refugiados, Alemanha
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar