23:03 17 Junho 2018
Ouvir Rádio
    Cidadã italiana Angela Corrias no Irã

    Iranianos não pagam

    © Foto : chasingtheunexpected.com
    Sociedade
    URL curta
    8131

    Angela Corrias conta sobre vários casos interessantes que tinham lugar durante suas viagens para Irã.

    Cidadã italiana Angela Corrias no Irã
    © Foto : chasingtheunexpected.com
    Cidadã italiana Angela Corrias no Irã

    A italiana Angela Corrias, fotógrafa e jornalista, viaja por todo o mundo e escreve suas historias e impressões no seu próprio site. Desta vez, ela decidiu contar sobre vários casos interessantes que tinham lugar durante as suas viagens para Irã. Durante dez dias ela visitou três cidades em diferentes províncias, e considerou suas aventuras são “maravilhosas”.

    Ela contou à Sputnik sobre os acontecimentos mais interessantes:

    "No Irã, eu passei muitas vezes por uma habitante local, isto provoca muitas situações incômodas, que são ligadas à bela palavra ‘taarof’. Esta palavra é entendida como um conjunto das regras da cortesia em Irã, que é respeitado pelos habitantes. Naquele momento eu não tive a ideia dos usos persas, por isso muitas vezes me vi em situações incómodas”, disse Angela Corrias.

    Uma dessas situações é no táxi. "Ao chegar à destinação, o condutor frequentemente se recusa a tomar o dinheiro, dizendo ‘Não é preciso pagar! Deixe para o ano que vem'. Eles não dizem isso para os turistas, por temer que o estrangeiro pode ir embora sem pagar mesmo. Para os iranianos esta situação é habitual, eles sabem que terão que pedir o condutor para aceitar o dinheiro".

    “A minha primeira experiência com taarof foi em Lahijan (província Gilan), quando queria comprar um casaco iraniano. A vendedora soube que sou estrangeira, e quando dei a ela o dinheiro, ela me disse: 'Dastetoon dard nakone', uma frase que significa ‘Que a sua mão não conheça dor’. Verificou-se que é uma frase comum, sempre usada nos tais casos”.

    Certa vez um estilista em uma loja não tomou o dinheiro de Angela, recusando-se também a dar o artigo, esperando que ela pronunciasse as palavras necessárias.

    São uns exemplos que acontecem em todo tipo de situações comuns, frisa Angela. Ela adiantou que está preparando um livro com uma descrição mais completa das suas viagens.

    Mais:

    EUA querem impedir Rússia de vender Su-30 e S-300 para o Irã
    Obama: reintegração do Irã à economia mundial irá demorar
    EUA e aliados acusam Irã de desafiar resolução da ONU com mísseis
    Tags:
    cultura, experiência, viagem, Irã
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik