17:20 16 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Segundo a Procuradoria-Geral, cerca de três mil estupradores não identificados se encontram em liberdade no país, incluindo mais de 150 violadores de crianças e adolescentes

    Cazaquistão adotará castração química e divulgação de dados pessoais para deter pedófilos

    © AFP 2018 / BULENT KILIC
    Sociedade
    URL curta
    570

    As autoridades do Cazaquistão pretendem criar neste ano um banco de dados na internet, aberto ao público em geral, com informações pessoais dos pedófilos do país, podendo adotar também uma castração química para evitar novos abusos.

    "Em breve, nós vamos lançar um portal na web, e cada um dos nossos cidadãos será capaz de ver como vive na verdade um pedófilo, ver suas fotos reais, saber onde vive. […] Por hora, (a iniciativa) está em fase de projeto de lei", anunciou o primeiro vice-procurador-geral do Cazaquistão, Johan Merkel, em discurso na conferência internacional "Modernização do direito processual", em Almaty.

    Merkel também adiantou que já está sendo discutido pelos senadores cazaques uma medida que prevê a castração química dos abusadores de menores. Segundo ele, o país avançou significativamente na luta contra os pedófilos. 

    Entretanto, de acordo com informações da Procuradoria-Geral, a quantidade de crimes sexuais no Cazaquistão dobrou nos últimos cinco anos. Cerca de três mil estupradores não identificados se encontram em liberdade, incluindo mais de 150 violadores de crianças e adolescentes. 

    Mais:

    Soldados franceses na África serão investigados por suspeitas de pedofilia
    Polícia Federal prende militar no Rio por pedofilia
    Papa Francisco fecha o cerco contra pedófilos na Igreja
    Tags:
    abuso sexual, adolescente, crianças, química, castração, estupro, pedofilia, Johan Merkel, Almaty, Cazaquistão
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik