13:06 22 Maio 2018
Ouvir Rádio
    Gulchekhra Bobokulova durante seu julgamento, em 2 de março de 2016

    Prisão e tratamento psiquiátrico à babá acusada de brutal assassínio de criança

    © AFP 2018 / VASILY MAXIMOV
    Sociedade
    URL curta
    501

    Gulchekhra Bobokulova, babá uzbeca que foi detida na segunda-feira (29) em Moscou após ser vista com a cabeça decepada de uma criança de 4 anos, enfrenta prisão e hospital psiquiátrico.

    Um tribunal da capital russa deliberou que a detenção da acusada pode durar até 29 de abril, enquanto a investigação estiver em curso.

    Depois disso, ela pode ser presa.

    "Devido à possível necessidade de ajuda psiquiátrica à detida, ao ser presa, ela pode ser encaminhada ao segundo centro de detenção em Moscou do Serviço Penitenciário Federal, que tem uma câmara psiquiátrica", disse uma fonte na polícia.

    A própria Bobokulova, com 38 anos, declarou não ter objeções contra esta medida.

    Segundo os órgãos de inquérito, a mulher pode ter problemas mentais. Pouco depois da detenção, uma das versões sugeriu que Gulchekhra estaria drogada.

    Mais cedo nesta quarta (2), uma fonte na polícia de Moscou tinha informado que Bobokulova pode ter mantido relações com um cidadão do Tajiquistão, adepto da causa do Islã radical. Depois da sua visita recente ao seu natal Uzbequistão (na Ásia Central, país vizinho do Tajiquistão), a mulher mostrava comportamento agressivo.

    Gulchekhra Bobokulova, emigrante do Uzbequistão, trabalhava na Rússia sem autorização devida — pelo menos, tal documento não consta nos arquivos do Serviço Federal de Migração. Segundo uma versão, ela era babá da criança morta, segunda filha em uma família.

    Por volta do meio-dia da segunda-feira, Bobokulova foi flagrada perambulando perto da entrada à estação do metrô Oktyabrskoe Pole (Noroeste de Moscou) com a cabeça decapitada de uma criança. A polícia cercou o local e deteve a mulher. Logo depois, soube-se que ela tinha posto fogo no apartamento onde estava com a criança. Provavelmente ela fez isso quando a mãe e o irmão mais velho da criança morta saíram de casa.

    A mãe da criança foi hospitalizada depois do incidente.

    O motivo do crime ainda permanece desconhecido. A própria Bobokulova alegou, primeiro, que o cometeu ao saber de traição por parte do seu parceiro amoroso.

    Mais:

    Mulher de burca segurando cabeça decapitada de criança é detida em Moscou (Vídeo 18+)
    Tags:
    crime, Moscou, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik