13:33 23 Janeiro 2020
Ouvir Rádio
    Sociedade
    URL curta
    1229
    Nos siga no

    Um homem na província ocidental turca de Izmir apresentou uma demanda contra a sua própria esposa por esta ter insultado o presidente Recep Tayyip Erdogan, escreveu o jornal Yeni Safak na segunda-feira (22).

    De acordo com o jornal, a mulher xingou várias vezes o presidente quando ele apareceu na televisão, ignorando as advertências do marido para não o fazer.

    Ali D., um motorista de caminhão, em seguida, gravou os insultos que sua esposa proferia cada vez que ela via Erdogan falando na televisão. A gravação se tornou uma prova contra ela no processo.

    "Mesmo que fosse o meu pai que xingasse ou insultasse o presidente, eu não iria perdoar e iria reclamar", disse o marido.

    Por sua vez, a mulher, de 38 anos, pediu o divórcio após três anos de casamento, relatou o jornal turco Yeni Safak.

    Se for considerada culpada, a mulher pode enfrentar uma multa ou até quatro anos de prisão.

    Mais de 1.500 pessoas já foram processadas pelo presidente Erdogan sob a acusação de difamação e mais de 400 investigações estão aguardando aprovação do Ministério da Justiça.

    Mais:

    Erdogan: Turquia tem direito de operar na Síria ou em qualquer outro lugar
    Investigação do caso do filho de Erdogan poderá revelar rede criminosa
    Tags:
    casamento, Recep Tayyip Erdogan, Turquia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar