02:58 22 Maio 2018
Ouvir Rádio
    Réveillon em Copacabana

    800 mil turistas vão invadir o Rio para o Réveillon

    Wilton Junior - Agência Estado
    Sociedade
    URL curta
    0 52

    A Riotur – Empresa de Turismo do Município do Rio de Janeiro espera cerca de 2 milhões de pessoas para a festa da virada de ano, sendo 800 mil turistas, nacionais e estrangeiros, que devem movimentar a economia do Rio com US$ 686 milhões.

    Mesmo com um ano de crise econômica, a alta do dólar fez com que os brasileiros optassem por fazer turismo pelo próprio país ao invés de ir para o exterior. Já os turistas internacionais, aproveitando os preços mais em conta no Brasil, devido à valorização do dólar, escolheram o Rio de Janeiro e outras cidades brasileiras para celebrar a chegada de 2016.

    O secretário de Turismo da Cidade do Rio de Janeiro, Antônio Pedro Figueira de Melo, falou sobre o aumento do número de hotéis e da ocupação para este ano. De acordo com o secretário, bairros da Zona Sul carioca como Ipanema, Leblon e Copacabana, já estão com quase 100% de ocupação de quartos. 

    “A gente vê o nosso parque hoteleiro crescendo e mantendo a ocupação acima dos 80% na época do Réveillon”, diz Antônio Pedro, “e isso é sempre motivo de comemoração. Nós vemos que a crise está aí, que a crise é difícil, mas no turismo nós estamos tendo bons resultados. O brasileiro acaba ficando no país, e tem ali o Rio de Janeiro sempre como um destino importante para as pessoas visitarem, principalmente num Ano Olímpico, e com dólar e euro mais convidativos.”

    Antônio Pedro Figueira de Melo explica que até abril de 2016 são esperados 565 mil turistas no Rio de Janeiro. O número é 15% maior em relação ao verão anterior, quando 490 mil turistas chegaram via cruzeiros marítimos. São esperadas 109 atracações, sendo 28 internacionais, de acordo com o Terminal de Cruzeiros do Píer Mauá. Com a chegada do verão, 27 navios com mais de 150 mil turistas já desembarcaram na cidade. E no Carnaval, em fevereiro, 130 mil pessoas devem desembarcar no Rio de Janeiro, número 85% maior em relação à festa deste ano, quando 70 mil turistas chegaram à cidade em cruzeiros nacionais e internacionais. 

    De acordo com cálculos da Associação Brasileira dos Operadores de Turismo Receptivo Internacional (BITO), a chegada de turistas em cruzeiros no período de novembro a abril aponta uma injeção de US$ 169 milhões em 5 meses para o Rio.

    O empresário Alfredo Lopes, presidente da ABIH-RJ – Associação Brasileira da Indústria Hoteleira do Rio de Janeiro, confirma as previsões da Secretaria Municipal de Turismo de que 800 mil turistas estarão na cidade para o Réveillon. 

    O presidente da ABIH-RJ revelou que a rede hoteleira trabalha com uma média de ocupação de quase 90%. “É um percentual surpreendente”, admite o empresário Alfredo Lopes, consciente das dificuldades econômicas pelas quais o país está passando e que poderiam afetar o turismo doméstico. No entanto, o movimento é muito intenso, e tanto turistas nacionais quanto do exterior já ocupam quase a totalidade da oferta de quartos na cidade.

    “Foi uma grata surpresa a elevada ocupação na cidade como um todo, especialmente na Barra da Tijuca, que teve um incremento de 3.000 novos quartos este ano”, observa Lopes. “Temos hoje uma presença muito boa do mercado internacional. Eu diria que 30% de toda a ocupação do Réveillon provêm de hóspedes internacionais e 70% do mercado nacional, que também está aquecido. Com a crise como pano de fundo, nós chegarmos a uma ocupação próxima dos 90%, sendo que na Zona Sul já temos 96%. É excelente, sem dúvida alguma.”

    Tags:
    turismo, rede hoteleira, réveillon, Barra da Tijuca, Nordeste, Rio de Janeiro, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik