07:16 15 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Sociedade
    URL curta
    0 02
    Nos siga no

    Nesta quinta-feira (10) que altos níveis de radiação foram detectados de novo na usina nuclear Fukushima Daiichi, no Japão.

    Um relatório da empresa administradora da usina, TEPCO (sigla de Tokyo Electric Power Corporation), traz os resultados da análise de amostras de água de uma instalação subterrânea da usina obtidas em 3 de dezembro. A análise demostrou a presença de 482.000 Becquereis por litro de césio radiativo e cerca de 500.000 becquerels por litro de uma substância que emite raios beta.

    É mais de 4.000 vezes maior do que no ano passado, diz o canal televisivo japonês NHK TV.

    Um Becquerel corresponde à quantidade de um material em que um núcleo decai por segundo.

    A usina de Fukushima, situada na beira do Pacífico na província homônima do Japão, sofreu um acidente em 11 de março de 2011, quando um tsunami inundou quatro dos seis reatores da instalação, provocando também a inoperabilidade do sistema de refrigeração da usina e uma ameaça ecológica.

    Mais:

    Lembrança de Fukushima e Chernobyl cria reação contra novas usinas nucleares no Brasil
    Japão religa reator nuclear pela primeira vez desde Fukushima e recebe protestos
    Opinião: consequências de Fukushima levarão 100 anos para ser eliminadas
    Robô entra pela primeira vez no reator 1 da Central Nuclear de Fukushima
    Robô analisará interior do Reator 1 da Central Nuclear de Fukushima
    Radiação de Fukushima atinge costa canadense
    Desastre nuclear de Fukushima põe em questão segurança de Usina de Angra.
    Tags:
    ecologia, radiação, Fukushima, Japão
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar