13:52 18 Janeiro 2018
Ouvir Rádio
    Um cidadão de Pequim está perto do monumento famoso de pandas na área Wangjing. 1 de dezembro, 2015

    Tirar proveito de algo negativo: Chinês cria tijolo de poluição

    © REUTERS/ China Daily
    Sociedade
    URL curta
    4122

    Um chinês da cidade de Shenzhen criou um tijolo de nevoeiro que na realidade é a poluição pesada que se concentrou em Pequim, segundo informou o portal People's Daily Online nesta terça-feira, 1 de dezembro.

    Para criar o tijolo, o homem, que se apelida de Nut Brother, passou cem dias na capital chinesa, colhendo, com um aspirador industrial, as partículas do ar sujo nos lugares com a maior concentração de pessoas, como a praça da Paz Celestial e o Estádio Nacional de Pequim (também conhecido como Ninho de Pássaro).

    O aspirador usado pelo ativista é capaz de trabalhar quatro dias sem recarga e durante este tempo coletou um volume de pó equivalente ao que se acumula nos pulmões de cerca de 60 habitantes de Pequim.

    Depois de colher o volume de pó necessário, o homem criou o tijolo usando tecnologia especial por meio de prensa. Segundo ele, material deste tipo pode ser usado em construção.

    O Nut Brother informou que a ideia surgiu em 2013, quando a mídia local informou sobre os altos níveis de poluição no ar de Pequim por partículas muito pequenas PM2.5, que podem penetrar a maioria das máscaras e filtros e se acumulam nos pulmões.

    Ele confessou que com a sua ação, criando o tijolo, queria atrair a atenção pública para o problema.

    “Ao esgotar os recursos [naturais], nós mesmos vamos virar pó”, opina.

    Neste domingo, 29 de novembro, as autoridades do norte da China introduziram o alerta laranja devido à poluição que, em várias cidades, é 26 vezes superior ao índice máximo recomendado pela Organização Mundial de Saúde. A razão principal de poluição é a emissão de gases nocivos por carros e empresas industriais.

    Mais:

    Líderes mundiais estão em Paris para discutir o futuro climático da Terra
    Tags:
    aquecimento global, poluição, clima, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik