03:28 23 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Sociedade
    URL curta
    026
    Nos siga no

    Hoje (25) o presidente da Finlândia Sauli Niinistö abordou, no seu discurso perante embaixadores finlandeses, a questão da migração em massa para a Europa, “que cresceu até uma escala incrível”. Segundo ele, este é um dos fatores que podem resultar em instabilidade na Europa.

    “Nesta questão surge uma contradição perante nós. Uma aproximação civilizada exige ajudar estas pessoas. Por outro lado, os nossos recursos são limitados”.

    Niinistö também questiona se o sistema de Schengen pode aguentar tais viragens dos acontecimentos.

    “A livre circulação não pode ser incontrolável”, sublinhou o presidente.

    O presidente apelou para uma discussão aberta sobre a migração e os refugiados. Niinistö também apelou para que o desenvolvimento do nacionalismo nos países da Europa seja controlado.

    “Entre os que chegam à Europa, infelizmente, há pessoas com más intenções. Isto não pode ser negado, embora muitos não queiram ouvir isso”.

    Segundo manifestou o presidente finlandês, a Europa tem em frente um longo período de dúvidas e riscos.

    Segundo a Frontex, Agência Europeia de Gestão da Cooperação Operacional nas Fronteiras Externas, em 2015, 340 milhares de refugiados atingiram as fronteiras da UE, enquanto em 2014, no total havia 280 mil. A maioria dos migrantes é oriunda da Síria e Afeganistão que chegaram à Grécia através da Turquia na tentativa de escapar aos conflitos que alastram pelo Oriente Médio e pelo Norte da África.

    Tags:
    Finlândia, Europa, Sauli Niinistö, migração, refugiados, crise, imigrantes, presidente
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar