21:23 22 Setembro 2018
Ouvir Rádio
    Migrantes. Na maior parte da Síria, andam em grupos em direção a Hungria em Kanjiza, no norte da Sérvia, perto da fronteira com a Hungria.

    Embaixador russo na Sérvia: começou o “Outono Árabe”

    © AP Photo / Edvard Molnar
    Sociedade
    URL curta
    5121

    Embaixador russo na Sérvia Aleksander Chepurin disse que o fluxo de migrantes para a Europa Ocidental pode ser chamado de “Outono Árabe”, que veio substituir a “Primavera Árabe”.

    O embaixador notou que a Sérvia não participou dos bombardeamentos dos países árabes mas agora enfrenta um gigantesco fluxo migratório e se tornou vítima das ações dos outros países.

    “Sabemos qual foi a razão do fluxo migratório em massa. A ‘Primavera Árabe’, os bombardeamentos, milhões de mortos – tudo isso faz ricochete e volta ao lugar de onde era oriundo,” afirmou Chepurin.

    Desde o início de Agosto, a Sérvia registrou oficialmente 23 milhares de migrantes. No total, o número de migrantes que entraram no país neste ano é de 90 mil.  

    A “Primavera Árabe” é uma onda das revoluções que começou no mundo árabe em dezembro de 2010. As demonstrações e protestos se realizaram na Tunísia, Egito, Bahrein, Argélia, Iraque, Marrocos, Omã, se deu a guerra civil na Líbia e Síria.

    A Rússia apoia a Sérvia a resolver a crise migratória. Existem centros humanitários russo-sérvios em Kanjiža e Preševo, que hoje o embaixador russo visitou.

    Mais:

    Alemanha poderá receber até 750 mil refugiados em 2015
    Comissário europeu: Mundo enfrenta a pior crise de refugiados desde a II Guerra Mundial
    Tags:
    ajuda humanitária, crise migratória, Rússia, República Sérvia, Sérvia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik