04:36 21 Outubro 2017
Ouvir Rádio
    Membros da expedição científica da Sociedade Geográfica Russa realizam mergulho no Ártico

    Russos quebram recorde mundial de profundidade em mergulho no Ártico

    © Foto: Press-service of the Russian Geographical Society/ Alexander Gubin
    Sociedade
    URL curta
    0 982170

    O recorde mundial de profundidade em mergulhos árticos acaba de ser quebrado com impressionantes 111 metros alcançados por mergulhadores russos no mar de Barents, segundo informou à Sputnik um representante da expedição.

    Liderada pela Sociedade Geográfica Russa, a equipe composta por 15 especialistas convidados e 18 tripulantes teve como objetivo testar novos equipamentos científicos e de mergulho fabricados na Rússia. Até agora, a experiência internacional de mergulho na região ártica limitava-se a descidas de cerca de 30 metros.

    Ainda de acordo com o porta-voz da expedição, os pesquisadores subaquáticos russos, chefiados por Dmitry Shiller, coletaram dados sobre a flora e fauna de águas costeiras. Além disso, os mergulhadores também instalaram um monumento aos marinheiros que morreram defendendo a região durante a Segunda Guerra Mundial.

    O mergulho histórico fez parte de um projeto mais amplo, conhecido como Mares da Rússia, que procura explorar as águas territoriais do país e aumentar a conscientização sobre práticas seguras de mergulho.

    O equipamento utilizado pelos mergulhadores russos lhes permitiu trabalhar debaixo d'água em temperaturas abaixo de zero durante várias horas, de acordo com o representante da expedição.

    Mais:

    Rússia dobrará tropas e equipamentos militares em região do Ártico
    Rússia começa a usar drones para monitorar o Ártico
    Rússia levará armas de tecnologia avançada para as unidades militares do Ártico
    Rússia anuncia primeiro navio quebra-gelo fabricado em série para o Ártico
    Tags:
    oceano, mergulhadores, expedição, scuba diving, mergulho, Mares da Rússia, Segunda Guerra Mundial, Sociedade Geográfica Russa, Ártico, Mar de Barents, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik