20:56 28 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Sociedade
    URL curta
    0 12
    Nos siga no

    Um projeto de lei para permitir o cultivo de pequenas quantidades de maconha para fins médicos, recreativos ou espirituais foi aprovado nesta terça-feira pela Câmara dos Deputados do Congresso chileno.

    A medida, que pode permitir que cada habitante cultive até seis plantas da erva, foi autorizada por 68 votos a favor e 39 contra, com cinco abstenções. Agora, o texto deve passar por uma comissão de saúde e ser considerado pelo Senado.

    O cultivo, a venda e o transporte de maconha é ilegal no Chile e pode levar a até 15 anos de prisão. Os chilenos que desejam usar a erva por orientação médica devem obter autorização do governo, um processo que muitos consideram um impedimento.

    "Chega de criminalizar cidadãos que desejam se divertir", disse a deputada Denise Pascal, do Partido Socialista. Segundo ela, o projeto ajuda a eliminar o narcotráfico.

    O Chile está se unindo à tendência internacional de reduzir as restrições à maconha para uso medicinal ou pessoal. Mais de 20 Estados norte-americanos permitem o uso de alguma forma da erva, com fins medicinais, e o Colorado e Washington legalizaram o uso pessoal. Na América Latina, o Uruguai foi o primeiro país a criar um mercado legal para a maconha, em 2013.

    Alguns legisladores chilenos, porém, criticaram a medida, dizendo que ela resultará em maior consumo de drogas, particularmente entre os jovens.

    fonte: Estadão Conteúdo

    Tags:
    Chile, América Latina, Uruguai, EUA, cannabis, legalização
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar