23:01 17 Novembro 2017
Ouvir Rádio
    Andreas Lubitz, copiloto da Germanwings

    Copiloto do Airbus A320 tinha recebido tratamento por tendências suicidas no passado

    © AP Photo/ Michael Mueller
    Sociedade
    URL curta
    0 15301

    Andreas Lubitz, copiloto da companhia aérea alemã Germanwings, que segundo os relatos preliminares deliberadamente derrubou o avião A320, fez tratamento por tendências suicidas “alguns anos atrás” antes de receber a sua licença de voo, disse um procurador alemão nesta segunda-feira.

    “Nos anos que se seguiram até recentemente ele consultou vários médicos e teve baixa por doença, mas não mostrava sinais de tendências suicidas ou agressão em relação aos outros”, disse Ralf Herrenbrueck, porta-voz da procuradoria na cidade alemã de Dusseldorf.

    O avião A320 da empresa alemã Germanwings, que fazia o voo número 9525 de Barcelona (Espanha) a Dusseldorf (Alemanha), caiu na terça-feira (24) nos Alpes franceses. A queda durou 8 minutos, morreram 144 passageiros e seis membros da tripulação.

    Segundo a principal versão do acidente, o copiloto Andreas Lubitz tomou o controle total do avião, isolando o comandante de voo fora da cabine. O comandante, Patrick Sonderheimer, tentou abrir a porta com o machado de segurança, mas não conseguiu.

     

    Tags:
    investigação, medicina, Germanwings, Alemanha, França
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik