09:00 22 Novembro 2017
Ouvir Rádio
    Destroços do avição da Germanwings no local do acidente

    Investigadores não conseguem encontrar segunda caixa-preta do Airbus A320

    © AFP 2017/ DENIS BOIS/GRIPMEDIA/AFPTV
    Sociedade
    URL curta
    0 30202

    A busca da segunda caixa-preta do avião da companhia aérea alemã Germanwings, que caiu em França, tem sido difícil, supõe-se que ela está deteriorada, manifestou um alto dirigente da Lufthansa e ex-piloto, Kay Kratky.

    A velocidade do avião no momento da colisão com a montanha era de cerca de 800 quilômetros por hora e, como resultado, o avião desintegrou-se em pequenos pedaços, disse Kratky durante um talk show no canal ARD-TV neste domingo (29).

    “Talvez a pressão do choque tivesse sido demasiado forte e [por isso] a caixa-preta não envia sinais”, frisou ele acrescentando que neste caso será muito difícil para os peritos encontrar a caixa-preta. 

    A segunda caixa-preta podia proporcionar novos dados importantes sobre a queda do avião da Germanwings.    

    O avião A320 da empresa alemã Germanwings, que fazia o voo número 9525 de Barcelona (Espanha) a Dusseldorf (Alemanha), caiu na terça-feira (24) nos Alpes franceses. A queda durou 8 minutos, morreram 144 passageiros e seis membros da tripulação.

    Segundo a principal versão do acidente, o copiloto Andreas Lubitz tomou o controle total do avião, isolando o comandante de voo fora da cabine. O comandante, Patrick Sonderheimer, tentou abrir a porta com o machado de segurança, mas não conseguiu.

    Tags:
    caixa-preta, investigação, avião, Germanwings, Lufthansa, Alemanha, França
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik