16:39 11 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Presidente de Chipre Nicos Anastasiades e presidente russo Vladimir Putin

    Chipre se opõe a sanções contra a Rússia

    © AFP 2017/ YURI KADOBNOV / AFP
    Sociedade
    URL curta
    0 141

    O presidente de Chipre, Nicos Anastasiades, declarou nesta quinta-feira, 26, que o país se opõe à adoção de sanções contra a Rússia por parte da União Europeia por conta dos eventos na Ucrânia.

    Segundo ele, "é impossível atingir resultados positivos por vias militares ou através de sanções". O líder observou que as questões devem ser resolvidas exclusivamente através das vias diplomáticas e o diálogo, respeitando a integridade territorial.

    Anastasiades disse também que o Chipre não entra em conflito com a União Europeia, pois todo país-membro do bloco tem o direito de expressar sua opinião livremente, o que não é proibido. Assim, o presidente de Chipre frisou que o país é contra a adoção de sanções à Rússia, e que o país não está sozinho na União Europeia com essa opinião. Ele comentou que existe todo um grupo de outros Estados se opondo às sanções.

    O líder ainda ressaltou que "é necessário respeitar os direitos dos cidadãos de qualquer país", acrescentando que é importante estabelecer um diálogo interno na Ucrânia para prevenir que a guerra civil alastre no país.

    Mais:

    Lavrov: ameaça de sanções mostra relutância em cumprir acordos de Minsk
    Grécia e Chipre se mantêm na linha de frente contra as sanções antirrussas
    Kerry: Ocidente considera introdução de novas sanções contra Rússia
    Tags:
    sanções, Vladimir Putin, Chipre, União Europeia, Europa, EUA, Ucrânia, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik