17:51 26 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Rússia
    URL curta
    13674
    Nos siga no

    A China e a Rússia afirmam que os avanços científicos e tecnológicos aumentam o risco de uso de agentes biológicos como armas e apelam aos EUA para cumprirem a Convenção da ONU sobre as Armas Biológicas.

    O apelo foi feito na quinta-feira (7) em uma discussão do comitê de controle de armas da Convenção da ONU sobre Proibição de Desenvolvimento, Produção e Estocagem de Armas Biológicas (BWC, na sigla em inglês).

    As chancelarias chinesa e russa pediram que as capacidades dos Estados Unidos e de seus aliados sejam verificadas e limitadas, argumentando que "à luz dos rápidos avanços no campo da ciência e tecnologia, com capacidades de duplo uso [civil e militar], aumentou o risco de agentes biológicos serem usados como armas".

    "Neste contexto [a China e a Rússia] gostariam de chamar a atenção para o fato de que as atividades biológicas militares dos Estados Unidos e seus aliados no exterior (mais de 200 laboratórios biológicos dos EUA estão implantados fora de seu território nacional, funcionando de forma opaca e não transparente) causam sérias preocupações e questionamentos entre a comunidade internacional sobre sua conformidade com a Convenção sobre Armas Biológicas", segundo a declaração conjunta.

    A China e Rússia declaram que tais atividades representam sérios riscos para a segurança nacional de ambos os países e de regiões relevantes.

    Os dois países propuseram que, sob um mecanismo de monitoramento, deveriam existir "equipes biomédicas móveis" para investigar o uso de armas biológicas e "ajudar no combate a epidemias de várias origens".

    Mais:

    Analista: Brasil pode ter armas nucleares sendo 'forçado a pensar em segurança no futuro próximo'
    Diretor da CIA anuncia criação nos EUA de centro de combate a desafios vindos da China
    Pequim busca 'independência estratégica' do Ocidente com novo reator nuclear, diz especialista
    Biden assina projeto de lei para indenizar norte-americanos afetados pela 'síndrome de Havana'
    Tags:
    Rússia, China, ONU, arma biológica, Convenção sobre Armas Biológicas (BWC), armas, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar