03:08 18 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Rússia
    URL curta
    2383
    Nos siga no

    Discursando nesta sexta-feira (17) na reunião dos líderes dos países da Organização para Cooperação de Xangai e da Organização do Tratado de Segurança Coletiva, Vladimir Putin disse que os EUA deixaram "a Caixa de Pandora aberta" após saírem do Afeganistão.

    O presidente da Rússia afirmou que o governo provisório do Afeganistão não pode ser chamado de representativo ou inclusivo, mas é preciso trabalhar com ele. Putin destacou a necessidade de coordenar a posição dos líderes mundiais sobre o reconhecimento do governo do Talibã (organização terrorista proibida na Rússia e outros países).

    "É um governo provisório, como dizem os próprios talibãs, e não pode ser chamado de realmente representativo ou inclusivo. Não vemos aqui representantes de outros grupos étnicos. Mas, segundo entendemos, também é preciso, claro, trabalhar com ele. Quanto ao reconhecimento […] estou de acordo com os que já falaram disso: é preciso coordenar nossa posição sobre este assunto", segundo Putin.

    O presidente afirmou que é preciso estabelecer um diálogo sustentado interafegão com participação de todos os grupos da sociedade do Afeganistão.

    "Tem um significado especial estabelecer um diálogo sustentado e eficiente interafegão com participação de todos, quero sublinhar isso, precisamente de todos os grupos da sociedade afegã, de todos – étnicos, religiosos e políticos", disse Putin.

    Papel dos EUA e OTAN

    Os Estados Unidos e OTAN, que são responsáveis diretos por muitos anos de presença no Afeganistão, devem assumir a maior parte dos custos de recuperação da infraestrutura do país, revelou Putin.

    "Partimos do princípio que a maior parte dos custos ligados à recuperação [do Afeganistão] devem assumir os EUA e os países da OTAN, os quais – é uma questão óbvia – são diretamente responsáveis pelas pesadas consequências dos muitos anos de presença nesse país", declarou Putin.

    A metade dos afegãos precisam de assistência humanitária, e existe o perigo de a falta de verbas no tesouro público levar ao tráfico de drogas e armamento, disse o presidente russo.

    Putin falou da necessidade de trabalhar com os EUA e outros países para descongelar gradualmente o dinheiro do Afeganistão.

    "Faz sentido realizar um trabalho com os EUA e outros países ocidentais sobre o descongelamento faseado das reservas do Afeganistão e recuperação dos programas no âmbito do Banco Mundial e do Fundo Monetário Internacional", conforme presidente.

    Putin expressou a necessidade de ajudar o Afeganistão a obter paz e estabilidade, o que é do interesse de todos. A Rússia está interessada em que o Afeganistão seja um país democrático, independente e neutro, livre do terrorismo, guerra e drogas.

    O presidente russo acredita que é possível restaurar o formato de consultas de Moscou sobre as questões do Afeganistão se for necessário e com o acordo dos países interessados.

    Mais:

    Gigantes tecnológicas lucram com guerras vendendo dados privados ao governo dos EUA, diz relatório
    Militantes do Talibã descobrem esconderijo contendo mísseis balísticos soviéticos (VÍDEO)
    'Nosso país tem vindo a se degradar': Trump faz previsão sombria sobre futuro dos EUA
    Captura do poder no Afeganistão pelo Talibã vai remodelar Oriente Médio, avisa funcionário árabe
    Putin: situação na zona da OTSC não só é instável, como apresenta riscos para países da região
    Tags:
    Rússia, Afeganistão, EUA, Organização do Tratado de Segurança Coletiva (OTSC), Vladimir Putin, segurança, dinheiro, governo
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar