19:50 16 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Rússia
    URL curta
    5231
    Nos siga no

    Inúmeros vestígios da passagem da Alemanha nazista pela Rússia, durante a Segunda Guerra Mundial, foram desenterrados no país.

    Os responsáveis pelas escavações em uma fábrica de tijolos destruída na cidade russa de Salsk, na região de Rostov, descobriram restos mortais das mais de 3.500 pessoas executadas no local durante esse tenebroso período histórico. No entanto, o que mais chocou os escavadores não foi, propriamente, a quantidade de cadáveres, mas a quem pertenciam - dezenas de crianças e até bebês.

    Os restos mortais das vítimas estão agora sendo desenterrados após a desclassificação de documentos dos arquivos dos serviços secretos da KGB relacionados com a era soviética, relata o tabloide britânico Daily Mail.

    As escavações estão em andamento em vários lugares na Rússia, mas este local na região de Rostov deixou os arqueólogos totalmente horrorizados com a natureza das execuções.

    "Nossa expedição continua trabalhando na vala da cidade de Salsk", disse o esquadrão de busca voluntário Mius-Front, que está trabalhando em estreita colaboração com o Comitê de Investigação da Rússia, responsável por investigar crimes graves.

    "Aqui, os nazistas mataram 3.500 civis em 1942-43. Havia muitas crianças entre eles [mortos]. [...] Hoje, 15 crianças com idades entre um e dez anos foram desenterradas. É assustador [...] Não há nada mais horrível na guerra que ver crianças morrendo", disse o esquadrão, citado pela mídia.

    No entanto, normalmente, nem todas as vítimas morriam fuziladas.

    "Na maioria dos casos, a morte chegava em golpes na cabeça com uma bota ou com o punho", explicaram os arqueólogos, citados na matéria.

    Alguns prisioneiros de guerra do Exército Vermelho estavam entre os mortos, mas a maioria eram idosos, jovens e um número elevado, e extremamente desproporcional, de mulheres.

    Entre os 60 conjuntos de restos humanos, aos quais foram realizadas análises de DNA, 16 eram de mulheres e 19 de crianças entre os dois anos e o final da adolescência.

    Para quem trabalha nas escavações, todo o trabalho é "psicológicamente difícil". "Isto não é um trabalho ou pesquisa arqueológicos comum [...] É o estabelecimento de justiça histórica", citados pelo Daily Mail.

    A cidade de Salsk era um importante ponto ferroviário servindo Stalingrado, agora chamado de Volgogrado, que os alemães cortaram em 1942 antes de descer sobre a cidade, em uma das batalhas mais sangrentas da História.

    Mais:

    Rede de túneis em vulcão inativo na Polônia poderia esconder segredos da Alemanha nazista (FOTOS)
    22 de junho de 1941: em memória aos heróis da Grande Guerra pela Pátria
    Em busca de motor de baixo custo, Força Aérea dos EUA pretende usar tecnologia de bombas nazistas
    Tags:
    Rússia, Rostov, restos mortais, vítimas, Segunda Guerra Mundial, Alemanha, nazista, História, justiça, trauma
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar