20:10 19 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Rússia
    URL curta
    6621
    Nos siga no

    Hoje, 30 de junho, a partir das 12h00 no horário de Moscou (06h00, no horário de Brasília), o presidente russo Vladimir Putin realizará a chamada Linha Direta, um evento que facilita a interação do presidente com os cidadãos russos.

    Durante a Linha Direta, o líder russo responderá às perguntas dos cidadãos sobre política interna e externa, assuntos sociais e econômicos, com atenção especial às questões da pandemia. Esta edição será a 18ª. A primeira ocorreu em 24 de dezembro de 2001. Em 2020, a Linha Direta foi adiada por causa da pandemia do novo coronavírus.

    Acompanhe a atualização ao vivo da Linha Direta 2021 com a Sputnik Brasil.

    Ordenar as mensagens
    • 10:00

      Fim da Linha Direta

      A Linha Direta com o presidente Putin acabou, durando no total três horas e 42 minutos. O presidente conseguiu responder a 68 questões. Ele agradeceu aos ouvintes, telespectadores e participantes da Linha Direta e prometeu não deixar sem atenção todos os apelos dos cidadãos russos.

    • 09:41

      A quem obedece presidente russo?

      "Ao povo russo", respondeu Vladimir Putin, adicionando que ele obedece às pessoas que o elegeram na eleição.

      Respondendo a uma questão sobre como ele resiste às adversidades, Putin disse que isso deve ser encarado como inevitável.

      "Assim, podemos, como um quebra-gelo, avançar em direção ao objetivo, sem olhar em volta para as várias adversidades".

      Pessoas assistindo à Linha Direta com Putin na região de Krasnoyarsk
      © Sputnik / Ilia Naimushin
    • 09:26

      Moscou pode garantir a segurança dos residentes em Nagorno-Karabakh?

      A Rússia, afirma Putin, desempenhou um determinado papel na regularização deste conflito. "Se vivermos de forma pacífica e amigável, criaremos melhores condições de vida para as pessoas", disse.

      Os residentes da região não podem viver constantemente em ansiedade. A Armênia e o Azerbaijão entendem isso, mas se acumularam muitos problemas, incluindo a restauração da infraestrutura e a demarcação da fronteira.

      Soldado de etnia armênia perto do vilarejo de Taghavard, na região de Nagorno-Karabakh. Foto de arquivo
      © REUTERS / Artem Mikryukov
    • 09:17

      Presidente comenta mudanças climáticas globais

      A questão foi colocada no contexto do calor anormal na Rússia no último mês e das inundações na Crimeia.

      "Tudo deve ser feito para minimizar nossa contribuição para o que está acontecendo no campo do meio ambiente", disse Putin.

      De acordo com o presidente, as mudanças globais estão acontecendo na Rússia mais rapidamente do que em alguns países. Parte do território da Rússia está localizado nas latitudes setentrionais, no permafrost. Se essa região começar a derreter, haverá sérias consequências.

    • 08:54

      Putin diz que economia russa está se adaptando às sanções

      A economia russa, observou o presidente, se adaptou às sanções, e em certas regiões elas deram um impulso à indústria e agricultura. Existem também outros efeitos positivos: o sistema financeiro se fortaleceu, a dívida total agregada se reduziu.

      Mas a Rússia, disse, não tomará medidas de retaliação que prejudiquem o país.

      Putin espera que os EUA mudem sua atitude em relação aos outros países.

    • 08:49

      "Os nossos parceiros nos EUA entendem tudo isso, e é por essa razão que foi necessária uma reunião em Genebra. Por outro lado, eles estão tentando manter sua posição, daí as sanções e provocações", disse. "Não depende de nós, depende deles", segundo Putin.

    • 08:37

      Putin fala sobre razões do encontro com Biden

      A respeito da cúpula com o presidente dos EUA, Joe Biden, Putin disse que muito depende do presidente dos Estados Unidos.

      A época do mundo unipolar já passou, o mundo está mudando. Apesar das sanções, a Rússia está se desenvolvendo, tem uma alta capacidade de defesa, e está à frente dos Estados Unidos em algumas áreas. Os países asiáticos também estão se desenvolvendo.

      O presidente expressou a esperança de que as relações, inclusive com os EUA, acabem voltando ao normal.

      Vladimir Putin, presidente da Rússia, durante o encontro com Joe Biden, presidente dos EUA, na Villa La Grange em Genebra, Suíça, 16 de junho de 2021
      © REUTERS / Denis Balibouse
    • 08:13

      Presidente responde a apelos sobre problemas sociais

      Em seguida, Putin abordou várias questões sobre os serviços urbanos e habitacionais e prometeu resolver os casos em que os cidadãos russos apelaram diretamente ao presidente.

      Durante a comunicação das questões dos cidadãos, houve falhas técnicas, após as quais a moderadora da transmissão informou que hackers estão atacando a Linha Direta.

    • 07:45

      Putin responde a uma questão curiosa sobre sonhos

      Vladimir Putin foi perguntado quais os sonhos que tinha que já não se realizarão.

      "Todos nós devemos pensar no melhor e esperar pelo melhor", disse o presidente. Não pode haver uma situação em que a pessoa não tem nada com que sonhar. Precisamos ter um ânimo positivo.

      "Precisamos pensar em algo bom e então ele se concretizará", adicionou.

      Presidente Vladimir Putin durante a Linha Direta, 30 de junho de 2021
      © Sputnik / Aleksei Nikolsky
    • 07:24

      Putin comenta incidente com destróier britânico HMS Defender

      Putin não acredita que, por causa da passagem do HMS Defender pelo mar Negro, o mundo tenha estado à beira da Terceira Guerra Mundial. Mas, do ponto de vista de Putin, as ações do Reino Unido foram uma provocação.

      Além disso, ele acentuou que no incidente estiveram envolvidos não só os britânicos, mas também os americanos.

      "Aqueles que fazem isso sabem que não podem sair vitoriosos", disse o presidente russo.

      O presidente disse estar preocupado com algo mais fundamental: o começo do aproveitamento militar do território ucraniano pelos países ocidentais.

    • 07:11

      Questões que mais preocupam os russos

      Depois, o presidente respondeu às questões sobre o aumento de preços dos produtos alimentares, nível de inflação no país e medidas de apoio aos pequenos e médios empresários aprovadas pelo governo russo.

    • 06:43

      Por que a Ucrânia não está na lista de países hostis?

      "Porque eu não acho que o povo ucraniano seja hostil", disse o presidente, ressaltando que "nós somos uma única entidade". Ele disse que planeja escrever um artigo analítico sobre a história da Rússia e da Ucrânia. 

      De acordo com palavras de Putin, o atual governo da Ucrânia é que é hostil em relação à Rússia. Ele também relembrou o projeto de lei ucraniano, no qual os russos não são indicados como povo autóctone.

      Segundo Putin, o presidente da Ucrânia, Vladimir Zelensky, colocou seu país sob controle externo. As decisões estão sendo tomadas nos Estados Unidos. Quanto a um possível encontro com Zelensky, Putin disse que não recusa tal possibilidade, mas que é preciso entender sobre o que falar.

      A lista de países hostis inclui aqueles que efetuam ações hostis contra a Federação da Rússia. O documento foi aprovado pelo governo russo em 13 de maio de 2021. Da lista já fazem parte os EUA e a República Tcheca.

    • 06:27

      Putin já foi vacinado com Sputnik V

      Embora lhe tivessem pedido para não dizer qual a vacina que tomou a fim de evitar a concorrência, o presidente revelou que tomou a vacina russa Sputnik V. Após a segunda dose, teve febre baixa, mas na manhã seguinte já tinha 36,6.

      "Na época, tínhamos duas vacinas – a EpiVacCorona e a Sputnik V", disse ele, adicionando que ambas são boas.

      De acordo com Putin, após a imunização, as análises que fez mostraram o alto nível de proteção.

      Ele notou que é perigoso ficar doente e que a vacina não tem riscos. Além disso, sua filha também foi vacinada com a Sputnik V.

      A vacinação faz sentido, frisou o presidente. Putin instou a ouvir os especialistas e não as pessoas que recorrem a rumores.

      Um carregamento de vacinas Sputnik V desembarca em Buenos Aires, na Argentina, no dia 28 de janeiro de 2021.

      Novo estudo argentino conclui que Sputnik V é mais segura comparada com Sinopharm e AstraZeneca

      Estudo feito em Buenos Aires conclui que imunizante desenvolvido na Rússia é mais seguro em comparação com as vacinas da Sinopharm e AstraZeneca por apresentarem menos reações supostamente atribuíveis à vacinação.
      Mostrar mais
    • 06:20

      Pandemia na Rússia

      Esclarecendo a situação relativa à vacinação obrigatória de certos grupos de cidadãos em algumas regiões do país, Vladimir Putin respondeu que tal foi decidido para evitar o lockdown total e disse que as autoridades regionais têm todo o direito de fazê-lo. O presidente frisou que a propagação da infecção pelo coronavírus só pode ser freada através da vacinação em massa.

    • 06:02

      Começa a 18ª edição da Linha Direta com Putin

      Neste ano, o número de perguntas enviadas ao líder russo superou 1,5 milhão. De um total de 1.574.581 perguntas, mais de 675 mil foram recebidas por telefone, 339 mil - por SMS, 131 mil - através do site, 106 mil - por aplicativo e 342 mil- através das redes sociais.

      Presidente Vladimir Putin antes do início da Linha Direta, 30 de junho de 2021
      © Sputnik / Sergei Savostianos

    Mais:

    Novas sanções dos EUA: este não é o sinal que todos receberam após cúpula, diz embaixador russo
    Imagem de Biden desenhada pela mídia 'não tem nada a ver com a realidade', diz Putin
    Cúpula Rússia-EUA: Putin e Biden conseguiram tirar relação entre os países do 'ponto mais baixo'?
    Tags:
    Rússia, Vladimir Putin, Linha Direta
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar