04:16 16 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Rússia
    URL curta
    Coronavírus no mundo no início de junho de 2021 (22)
    181
    Nos siga no

    Os primeiros testes da combinação da vacina russa Sputnik V contra a COVID-19 com vacinas chinesas poderão ser realizados nos países árabes, anunciou o diretor-geral do Fundo Russo de Investimentos Diretos (RFPI).

    De acordo com as palavras do diretor-geral Kirill Dmitriev durante conversa com jornalistas no Fórum Econômico Internacional em São Petersburgo, "o coquetel de vacinas é agora um tema muito atual. Há um mês, todos começaram a discutir aquilo que nós falamos antes: que são precisamente os coquetéis de vacinas que estão na base da eficácia e combate às mutações".

    Ele também disse que o Fundo já realiza testes com a farmacêutica AstraZeneca, mas há muitas solicitações de outras vacinas, incluindo as chinesas.

    "Posso dizer que se trata de grandes fabricantes. Nós, possivelmente, iniciaremos os primeiros testes em países árabes. Precisamente da combinação da Sputnik V com vacinas chinesas", declarou.

    OMS pode aprovar Sputnik V no prazo de 2 meses

    Além disso, o diretor-geral do RFPI afirmou que a Organização Mundial da Saúde (OMS) pode aprovar a vacina russa Sputnik V durante os próximos dois meses.

    "A OMS – nós consideramos que isso será em apenas dois meses, a Europa – por enquanto há resultados positivos da verificação, não há observações críticas", disse ele respondendo à pergunta sobre os prazos de aprovação da vacina russa.

    O Fórum Econômico Internacional de São Petersburgo (SPIEF, na sigla em inglês) é um evento anual de negócios realizado na Rússia. Neste ano realiza-se em formato presencial a partir de 2 de junho. O fórum durará até 5 de junho e reunirá milhares de representantes empresariais.

    Tema:
    Coronavírus no mundo no início de junho de 2021 (22)

    Mais:

    Rússia diz que aguarda Arábia Saudita autorizar Sputnik V para exportar doses da vacina
    Fim de uso de máscara? Vacinados com Sputnik V não transmitem vírus, diz desenvolvedor
    Vacina russa Sputnik V gera 'demanda frenética em todo o mundo', diz diretor-geral do RFPI
    Tags:
    países árabes, Sputnik V, Rússia, novo coronavírus, COVID-19
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar