00:18 21 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Rússia
    URL curta
    Mundo em meio à pandemia da COVID-19 no fim de maio de 2021 (61)
    0 350
    Nos siga no

    A Sputnik V foi a primeira vacina a ser autorizada no mundo, ainda em agosto de 2020. A eficácia da vacina russa é de 97,6% e já recebeu autorização em dezenas de países.

    A Human Vaccine LLC, uma subsidiária do Fundo Russo de Investimentos Diretos (RFPI, na sigla em russo) anunciou nesta quinta-feira (27) a assinatura de um acordo para o fornecimento de 220 milhões de vacinas de duas doses do inoculante russo Sputnik V contra a COVID-19 com Fundo de Emergência Internacional das Nações Unidas para a Infância (UNICEF, na sigla em inglês). Essa quantidade de vacinas é suficiente para vacinar 110 milhões de pessoas.

    "A RFPI tem orgulho de apoiar os esforços globais da UNICEF e de seus parceiros para garantir acesso igual e amplo às vacinas contra o novo coronavírus para todos os países. A vacinação é a melhor maneira de derrotar a pandemia, ajudar as pessoas a se sentirem seguras, restaurar as economias e retornar à vida normal", afirmou Kirill Dmitriev, diretor-geral do RFPI, em comunicado no site oficial da Sputnik V.

    Dmitriev destacou que a vacina russa "já é usada em mais de 40 países e esse número continua aumentando à medida que continuamos as entregas para nossos parceiros todos os dias".

    A aquisição e entrega da vacina pela UNICEF está sujeita à obtenção da Sputnik do Procedimento de Listagem para Uso de Emergência (EUL, na sigla em inglês) da Organização Mundial da Saúde (OMS). A decisão é esperada para breve, uma vez que o pedido que foi submetido em outubro de 2020.

    Última hora: UNICEF se tornou a 1ª agência da ONU [Organização das Nações Unidas] a encomendar SputnikV para 110 milhões de pessoas. A RFPI também discutirá com a GAVI Alliance a inclusão da Sputnik V no portfólio de vacinas COVAX para garantir acesso igual às vacinas contra a COVID-19 para todos os países

    O diretor-geral do RFPI afirmou que espera "a conclusão bem-sucedida do processo de pré-qualificação da OMS e a obtenção da EUL para começar a entregar suprimentos de Sputnik V através da UNICEF para salvar milhões de vidas".

    Sputnik V na COVAX

    A RFPI participará de uma discussão com a GAVI Alliance para fazer com que a vacina Sputnik V seja considerada para inclusão no programa COVAX de vacinas COVID-19.

    O COVAX Facility, coordenado pela OMS, juntamente com o UNICEF, visa ajudar a acabar com a fase aguda da pandemia global até o final de 2021, fornecendo acesso rápido, justo e equitativo a vacinas seguras e eficazes para todos os países participantes, independentemente do nível de renda.

    A eficácia do Sputnik V é de 97,6% com base na análise de dados sobre a taxa de infecção pelo SARS-CoV-2 entre aqueles na Rússia vacinados com as duas doses de 5 de dezembro de 2020 a 31 de março de 2021.

    A porcentagem é maior do que a previsão de eficácia de 91,6%, calculada em uma análise provisória em ensaio publicado na revista científica britânica The Lancet, no início de fevereiro.

    A Sputnik V foi a primeira vacina contra o novo coronavírus registrada no mundo.

    Tema:
    Mundo em meio à pandemia da COVID-19 no fim de maio de 2021 (61)

    Mais:

    Como os atos contra Bolsonaro podem impactar o governo e a CPI da Covid?
    COVID-19: médico explica razões que levaram a Pfizer a retardar testes de vacina em grávidas
    China apela para investigação após declaração de Biden sobre vazamento da COVID-19 de laboratório
    Cientistas podem ter descoberto causa da coagulação sanguínea após vacinação contra COVID-19, diz FT
    Tags:
    SARS-CoV-19, Unicef, vacinação, vacina, vacina, novo coronavírus, Sputnik V, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar