13:22 18 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Rússia
    URL curta
    8623
    Nos siga no

    O chanceler russo vai ter um encontro com o secretário de Estado dos EUA esta semana na Islândia. O MRE russo diz que espera que o encontro forneça clareza sobre os planos de Washington nas relações com Moscou.

    A Rússia decidirá sobre as chamadas linhas vermelhas ao discutir questões de sua agenda internacional com os EUA, afirmou o ministro das Relações Exteriores, Sergei Lavrov.

    "Caberá a nós definirmos os temas sobre os quais seremos convidados a cooperar e as formas dessa cooperação. E as linhas vermelhas que não cruzaremos ao discutir a agenda internacional também serão decididas pela Federação da Rússia. Isso também se aplica plenamente à estabilidade estratégica", disse nesta segunda-feira (17) Lavrov durante coletiva de imprensa conjunta com seu homólogo de Serra Leoa, David John Francis.

    O ministro russo lembrou que Moscou repetidamente delineou sua abordagem para a estabilidade estratégica, dizendo que tudo o que afeta a Rússia, armas nucleares, armas de ataque e defensivas, deve estar em cima da mesa.

    Secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, e o presidente da Ucrânia, Vladimir Zelensky, posam para foto após encontro em Kiev, Ucrânia, 6 de maio de 2021
    © REUTERS / Efrem Lukatsky
    Secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, e o presidente da Ucrânia, Vladimir Zelensky, posam para foto após encontro em Kiev, Ucrânia, 6 de maio de 2021
    "Queremos olhar para as áreas das relações bilaterais e da agenda internacional onde nossos interesses podem coincidir e onde podemos encontrar um equilíbrio de interesses com base na igualdade e respeito mútuo", acrescentou Lavrov.

    O ministro das Relações Exteriores da Rússia deve se encontrar com o secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, ainda esta semana em Reykjavik. Lavrov expressou esperança de que a conversa forneça alguma clareza sobre os planos de Washington nas relações com Moscou.

    "Espero que tenhamos uma conversa profissional, o que ajudaria a esclarecer as intenções específicas dos EUA em relação às relações conosco e em relação à posição [dos EUA] sobre os problemas internacionais que estão de qualquer forma ligados aos nossos interesses", explicou o chanceler russo.

    O diplomata disse ainda que Moscou responderá não à retórica de Washington sobre o desejo de normalizar as relações, mas apenas ações concretas. Em abril, os EUA impuseram novas sanções à Rússia, que retaliou logo em seguida.

    Mais:

    Paraquedistas dos EUA ficam feridos durante exercício próximo da fronteira russa
    EUA pretendem transferir suas forças do Afeganistão para perto das fronteiras da Rússia, diz WSJ
    Rússia preocupada com laboratórios de armas biológicas dos EUA e aliados perto de suas fronteiras
    Mídia compara capacidades das marinhas da Rússia e dos EUA em caso de conflito no mar Negro
    Tags:
    Islândia, Washington, DC, Moscou, Antony Blinken, Sergei Lavrov, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar