09:44 16 Maio 2021
Ouvir Rádio
    Rússia
    URL curta
    Mundo enfrenta pandemia no fim de abril de 2021 (77)
    2210
    Nos siga no

    A imunidade desenvolvida pelas vacinas russas atualmente protege contra todas as cepas do coronavírus, disse a chefe do órgão de defesa dos direitos do consumidor, Anna Popova, nesta sexta-feira (30).

    "A imunidade desenvolvida após as vacinas russas protege hoje de todas as variantes e mutações conhecidas", disse Popova, chefe do Serviço Federal de Defesa dos Direitos dos Consumidores e Bem-Estar Humano da Rússia (Rospotrebnadzor) à emissora Rossiya 24.

    A imunidade após a vacinação contra o coronavírus dura de 10 a 12 meses, é bastante estável, acrescentou Popova.

    Nesta sexta-feira (30), a Albânia deu o sinal verde para o uso da vacina Sputnik V. O Fundo Russo de Investimentos Diretos (RFPI, na sigla em russo) afirmou, inclusive, que o país balcânico já recebeu seu primeiro carregamento com injeções.

    Ja o laboratório mexicano para agentes biológicos e reagentes, Birmex, anunciou na quarta-feira (28) que planeja envazar e embalar a vacina russa Sputnik V contra o novo coronavírus.

    Enquanto isso, no Brasil, a Anvisa negou na última segunda-feira (26) um pedido de importação emergencial da vacina Sputnik V feito por 14 estados brasileiros, afirmando que um dos adenovírus usados como vetores no imunizante teria conservado sua capacidade de replicação.

    Tema:
    Mundo enfrenta pandemia no fim de abril de 2021 (77)

    Mais:

    Após 'não' dado à vacina russa Sputnik V, Anvisa acaba dividindo a web
    Guatemala anuncia que vacina russa Sputnik V chegará ao país no fim de semana
    Índia planeja receber da Rússia cerca de 200 mil doses da vacina Sputnik V no início de maio
    Tags:
    COVID-19, pandemia, vacina, tecnologia, saúde, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar