00:03 28 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Rússia
    URL curta
    253
    Nos siga no

    De acordo com emissora búlgara BNT, seis cidadãos russos são suspeitos de participarem de explosões em fábricas e depósitos militares na Bulgária, sendo que três deles são acusados de tentativa de assassinato do empresário Emilian Gebrev.

    Nos últimos dez anos ocorreram diversas explosões em depósitos militares, fábricas de desativação de explosivos e de produção de armas e munições na Bulgária. Em quatro delas, os investigadores afirmam haver semelhanças, segundo a porta-voz da promotoria, Siika Mileva.

    Informações apontam que, em alguns destes depósitos, estavam armazenados armamentos destinados à Geórgia e Ucrânia.

    De acordo com o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, estas alegações mostram que a Bulgária está decidida "a superar a República Tcheca".

    "Nos últimos dez anos, o lado búlgaro ou não sabia de nada e só agora, depois que a República Tcheca se deu conta subitamente dos acontecimentos de 2014, decidiu superar os tchecos e conduzir uma análise histórica profunda, ou eles todo este tempo sabiam o que estava acontecendo, mas por alguma razão não o tornaram público", afirmou Lavrov.

    As autoridades tchecas disseram que os serviços secretos russos orquestraram uma explosão em um depósito de munições em Vrbetica em 2014, tendo há pouco tempo expulsado o pessoal da embaixada russa em Praga. Isto provocou uma resposta da Rússia, que mais tarde resultou em um escândalo diplomático.

    Enquanto isso, o presidente tcheco, Milos Zeman, afirmou que a contraespionagem por seis anos não lhe relatou nada sobre as suspeitas contra Moscou. Entre as possíveis razões do incidente, ele indicou a "negligência do pessoal" e o "jogo dos serviços de inteligência estrangeiros".

    A tentativa de assassinato de Emilian Gebrev ocorreu em abril de 2015. Segundo o Ministério Público búlgaro, ocorreu uma tentativa de envenenamento com uma substância organofosforada. O empresário fornecia armas para as Forças Armadas ucranianas no auge do conflito em Donbass.

    Mais:

    Nova mutação do coronavírus é descoberta na República Tcheca
    República Tcheca anuncia expulsão de 18 diplomatas russos
    Israel faz doação de vacinas excedentes; Palestina, Honduras e República Tcheca recebem doses
    Tags:
    Bulgária, Rússia, diplomatas, diplomacia, explosões
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar