15:02 11 Maio 2021
Ouvir Rádio
    Rússia
    URL curta
    170
    Nos siga no

    Kiev declarou o cônsul russo da cidade de Odessa como persona non grata, em resposta à expulsão de um funcionário da Embaixada da Ucrânia em Moscou.

    A tomada de tamanha decisão foi declarada pelo Ministério das Relações Exteriores ucraniano, nesta terça-feira (27), e o diplomata russo deverá abandonar o território ucraniano antes de 30 de abril.

    Em 17 de abril, o Serviço de Segurança Federal da Rússia (FSB, na sigla em russo) informou que teria detido o cônsul ucraniano, Aleksandr Sosonyuk, durante seu encontro com um cidadão russo, no qual trocaram informação classificada. Deste modo, a chancelaria russa lhe deu, a partir de 19 de abril, três dias para abandonar o país.

    Em resposta, o Ministério das Relações Exteriores da Ucrânia expulsou um alto funcionário da embaixada russa em Kiev.

    No entanto, Moscou afirmou que não poderia considerar a expulsão do diplomata russo como uma medida simétrica, tendo então na segunda-feira (26) declarado um funcionário da Embaixada da Ucrânia na Rússia como persona non grata, resultando assim na recente expulsão do diplomata russo em Odessa.

    Mais:

    Departamento de Estado dos EUA chama Rússia de 'agressora' contra Ucrânia
    'Para se defender da Rússia': comitê do Senado dos EUA propõe projeto de lei para ajudar a Ucrânia
    Moscou prende cidadão russo na Crimeia por suposta espionagem para Ucrânia
    Tags:
    expulsão, persona non grata, Odessa, Rússia, Ucrânia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar