21:06 02 Agosto 2021
Ouvir Rádio
    Rússia
    URL curta
    5541
    Nos siga no

    Moscou tomará medidas de resposta em relação à República Tcheca após expulsão de diplomatas russos, anunciou o MRE russo.

    O primeiro-ministro da República Tcheca, Andrej Babis, anunciou neste sábado (17) que as autoridades suspeitam os serviços secretos russos de terem estado envolvidos nas explosões dos depósitos de munição em Vrbetice, em 2014. O chanceler tcheco, Jan Hamacek, declarou que 18 diplomatas russos têm 48 horas para deixar o país, enquanto a polícia tcheca anunciou que dois cidadãos russos, Aleksandr Petrov e Ruslan Boshirov, são procurados.

    "Expressamos nosso forte protesto às autoridades tchecas. Tomaremos medidas de resposta que farão com que os autores desta provocação percebam toda a responsabilidade pela destruição dos fundamentos do desenvolvimento normal das relações entre nossos países", diz o comunicado da chancelaria russa.

    Além disso, a Rússia refuta as declarações sobre o envolvimento dos serviços secretos russos na explosão em Vrbetice.

    "As autoridades tchecas tomaram uma decisão sem precedentes de expulsar 18 funcionários da Embaixada russa sob pretextos infundados e improváveis de envolvimento dos serviços secretos russos na explosão em 2014 nos depósitos de munições no povoado de Vrbetice", diz o comunicado.

    "Isto é mais do que absurdo, já que anteriormente as autoridades tchecas atribuíram a culpa das explosões às empresas proprietárias destes depósitos", ressaltou a chancelaria.

    'Traço dos EUA'

    A expulsão de diplomatas russos da República Tcheca é a continuação de uma série de ações antirrussas, e não se pode deixar de ver um traço americano também nisso, diz a declaração do Ministério das Relações Exteriores russo.

    "Este passo hostil foi uma continuação de uma série de medidas antirrussas tomadas pela República Tcheca nos últimos anos. É impossível não ver também um traço americano. As autoridades tchecas superaram até mesmo seus mestres estrangeiros em seus esforços para agradar aos Estados Unidos, tendo como pano de fundo as recentes sanções dos EUA contra a Rússia", sublinhou a chancelaria.

    Nesta quinta-feira (15), os Estados Unidos impuseram novas sanções contra a Federação da Rússia, visando 32 indivíduos e entidades. Além disso, as novas sanções proíbem as instituições financeiras norte-americanas de comprar títulos governamentais russos, em suas ofertas públicas iniciais, após 14 de junho de 2021. Washington também anunciou a expulsão de dez funcionários da missão diplomática.

    Mais:

    Decreto de Biden permite aos EUA estender sanções contra dívida soberana da Rússia
    Rússia expulsará diplomatas americanos em resposta a sanções dos EUA, diz Lavrov
    EUA se reservam o direito de retaliar sanções russas
    Tags:
    explosão, sanções, Rússia, República Tcheca
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar