12:24 28 Julho 2021
Ouvir Rádio
    Rússia
    URL curta
    10796
    Nos siga no

    Porta-voz do presidente russo revelou que aumento da atividade militar norte-americana na Ucrânia exigirá da Rússia "medidas adicionais" para garantir a segurança do país.

    Na sexta-feira (2), o porta-voz do presidente russo, Dmitry Peskov, afirmou que a presença de militares dos Estados Unidos na Ucrânia exigirá a tomada de medidas adicionais pela Rússia para garantir a segurança nacional do país.

    "Certamente, esse desenvolvimento do cenário [presença de militares dos EUA na Ucrânia] levaria a um futuro aumento de tensões perto das fronteiras russas. Claro, isso exigirá medidas adicionais do lado da Rússia para garantir sua segurança", declarou Peskov aos jornalistas.

    Respondendo à pergunta de que medidas se trata, o porta-voz do presidente da Rússia disse que poderiam ser "todas as que forem necessárias".

    Anteriormente, o Departamento do Estado dos EUA acusou a Rússia de ações "desestabilizadoras" na Ucrânia. Além disso, depois das negociações do ministro da Defesa ucraniano Andrei Taran com o chefe do Pentágono Lloyd Austin, o ministério afirmou que Washington apoiará Kiev "em caso de escalada da agressão russa".

    O lado norte-americano confirmou seu apoio ao aumento do potencial militar da Ucrânia e recordou que desde 2015 os EUA alocaram à Ucrânia mais de US$ 2 bilhões (R$ 11 bilhões) de ajuda na esfera de segurança.

    Mais:

    Lavrov: Rússia e China não precisam de aliança como OTAN por terem relações diferentes
    Ex-general alemão revela 'calcanhar de Aquiles' da OTAN em caso de conflito com Rússia
    EUA e Rússia 'de novo em competição', diz general americano sobre atividades militares no Ártico
    Artilharia, coordenação, rapidez: mídia sueca lista vantagens da Rússia em potencial guerra com OTAN
    Tags:
    militares, OTAN, Ucrânia, Rússia, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar